iPhone 13 Pro
Divulgação/Apple
iPhone 13 Pro

Já faz um tempo que a tecnologia eSIM - uma espécie de chip virtual - existe, e parece que vem aí um empurrãozinho para ela, dado por ninguém menos que a Apple. Segundo informações de fontes familiarizadas com o assunto, a companhia pediu que as operadoras americanas se preparem para um iPhone sem entrada para chip.

A informação foi obtida pelo site MacRumors. De acordo com uma fonte anônima, a empresa avisou que está preparando o lançamento de smartphones que funcionam só com eSIM. Um documento aparentemente legítimo traz o cronograma para a mudança, mas sem mencionar a Apple ou o iPhone.

Os operadoras passariam a vender alguns modelos de iPhone 13 sem chip no segundo trimestre de 2022, como parte dessa transição. O plano vendido com o aparelho viria apenas no eSIM.

Leia Também

O prazo final da mudança seria em setembro de 2022, época do ano em que a Apple geralmente lança seus iPhones novos. Isso pode indicar que o iPhone 14 já deixará de lado o suporte ao chip físico, pelo menos em alguns modelos da linha.

Além do iPhone, modelos de topo de linha da família Samsung Galaxy e o Motorola Razr oferecem suporte ao eSIM - este último, aliás, também não tem entrada para chip físico no modelo de 2019, vendido no Brasil.

eSIM ainda é limitado no Brasil

Se o iPhone realmente deixar de lado o chip físico, quem comprar o aparelho por aqui pode ter alguns problemas.

As grandes operadoras brasileiras até oferecem o eSIM, mas nem sempre é um processo simples: há restrições a alguns planos e geralmente a opção pelo formato digital precisa ser feita por um canal de atendimento com um humano ou em uma loja.

Vem aí um iPhone sem portas?

Há algum tempo se fala que, futuramente, o iPhone pode se transformar em um celular sem portas. Jony Ive, ex-chefe de design da Apple, disse imaginar o produto como uma única placa de vidro. Um primeiro passo nesse sentido foi dado em 2016, quando a companhia removeu a saída de fone de ouvido do iPhone 7.

O MagSafe também pode ser entendido dessa forma. Ele se prende ao aparelho por ímãs e aproveita o suporte a carregamento sem fio do aparelho, dispensando a entrada Lightning (e perdendo eficiência no processo). O slot para SIM pode ser a próxima "vítima" dessa visão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários