Vídeo mostra carro autônomo da Cruise fugindo da polícia nos EUA
Divulgação/Cruise
Vídeo mostra carro autônomo da Cruise fugindo da polícia nos EUA

Um carro é parado pela polícia. Quando o policial se aproxima do veículo, constata que ninguém está dentro dele. De repente, o carro começa a andar, como se estivesse aproveitando um instante de distração dos policiais para “fugir”. Parece cena de filme, mas algo assim aconteceu recentemente nos Estados Unidos com um veículo autônomo da Cruise.

A Cruise é uma divisão da GM que trabalha justamente com carros autônomos. Em fevereiro, a companhia conseguiu autorização para transportar passageiros com esses veículos em São Francisco — uma espécie de táxi sem motorista.

De lá para cá, nenhum incidente importante foi registrado com eles, até que, no início de abril, uma unidade da Cruise deu trabalho para a polícia local.

Aparentemente, o veículo foi parado por estar circulando com os faróis desligados — os carros da Cruise foram autorizados a rodar somente entre 22:00 e 6:00, razão pela qual os faróis precisam estar em uso, obviamente.

Algumas pessoas que passavam pelo local gravaram a abordagem, provavelmente, já prevendo que a cena seria inusitada.

Leia Também

Não deu outra: um dos policiais vai até o veículo, confirma que ninguém está sendo transportado por ele, tenta abrir a porta (talvez para ligar os faróis) e volta para a viatura; de repente, o carro da Cruise começa a andar, como se estivesse fugindo (o incidente aconteceu em 2 de abril, mas foi divulgado uma semana depois por Seth Weintraub):

Parece uma fuga, mas não é

A cena é divertida, mas, não, o carro não estava fugindo da polícia. Ao The Verge, a Cruise contou que o veículo se afastou simplesmente para encontrar um lugar mais seguro para encostar, o que explica o fato de ele ter parado apenas alguns metros mais à frente.

Via Twitter, a Cruise afirmou que a polícia entrou em contato com a companhia e nenhuma ocorrência precisou ser registrada. A empresa também declarou que trabalha em colaboração com a polícia de São Francisco e que até disponibiliza um número de telefone exclusivo para que as autoridades possam tratar de situações como essa.

O que levou o carro autônomo a circular com os faróis apagados — se esse foi realmente o motivo da abordagem policial — não está claro. Uma possibilidade é a de que o sensor de luminosidade do veículo tenha simplesmente falhado.

Só para constar: os testes que estão sendo feitos em São Francisco exigem que os veículos da Cruise trafeguem com velocidade abaixo de 48 km/h (30 milhas) e não rodem quando houver chuva ou neblina forte; a circulação é autorizada apenas entre 22:00 e 06:00 por esse ser o período com menos pessoas nas ruas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários