Tamanho do texto

Ao desenvolver um novo app, é importante ter um modelo de negócios bem definido e estar aberto a comentários do público

Loja de aplicativos da Apple conta com mais de dois milhões de aplicativos disponíveis
FreeImages.com
Loja de aplicativos da Apple conta com mais de dois milhões de aplicativos disponíveis

Com direito a diversas inovações, o mercado de aplicativos conta com programas que permitem ao usuário fazer praticamente qualquer coisa, desde escolher  os melhores restaurantes de alta gastronomia  a criar um perfil em uma rede social para seu gato de estimação . Para se ter uma ideia, a App Store, loja de aplicativos da Apple, conta com mais de dois milhões de aplicativos disponíveis.

Por isso, é comum que muitas pessoas tenham ideias para criar novos aplicativos . Entretanto, ao desenvolver um novo app, o empreeendedor pode ter mais dificuldades se não tiver um projeto bem estruturado. Pensando nisso, o Brasil Econômico criou uma lista com dicas que vão ajudar quem pretende tirar a ideia de um novo app do papel:

1) Apresente sua ideia para as pessoas

Algumas ideias parecem geniais na nossa cabeça e outras, desastrosas. Para Mauricio Benvenutti, consultor de startups no Vale do Silício, as melhores ideias tendem a ser terríveis no início por quebrarem modelos já estabelecidos. "Quando você tem um certo receio de compartilhar com as pessoas, essa ideia pode ter um potencial", explica.

LEIA MAIS: Entrar em loja dá dinheiro! Aplicativo paga por visita de cliente ao comércio

Apresentar a ideia para outra pessoa é um bom primeiro passo. Dessa maneira, será possível analisar se ela é viável e como pode ser aperfeiçoada. "Vários empreendedores não querem dividir a ideia deles com ninguém. Uma ideia não vale nada. A gente conversa com pessoas que ajudam essa ideia a melhorar", diz Cristiano Soares, CEO e co-fundador do Vaniday, aplicativo de agendamentos de serviços de beleza e bem-estar.

2) Seja útil em várias ocasiões

Um bom aplicativo deve ter o potencial de ser usado em mais de uma oportunidade. "É importante certificar que seus clientes voltem, que eles estejam engajados. Se ele usou uma vez só, você não foi relevante para ele por algum motivo", diz Soares. Em algumas situações, o usuário simplesmente não faz parte do parte do público-alvo. Por outro lado, e mais preocupante, o aplicativo pode deixar de ser usado por não oferecer o que o usuário procura.

LEIA MAIS:  Conheça o aplicativo que liga e resolve problemas de clientes com empresas

Facebook foi criado como uma rede social exclusiva para universitários
Reprodução
Facebook foi criado como uma rede social exclusiva para universitários

3) Comece com um mercado pequeno

Antes de querer conquistar o mundo com um aplicativo, é importante conhecer os detalhes de seu funcionamento e quais são os pontos que precisam ser melhorados.

Portanto, no início do projeto, cada comentário deve ser levado em consideração para melhorar o funcionamento do aplicativo. "O segredo é você começar atuando num mercado pequeno. No início, você tem que sujar as mãos, tem que pegar feedback dos clientes e saber o que dá certo e o que dá errado", lembra Benvenutti.

4) Otimize seu modelo de negócios

Durante o desenvolvimento do projeto, é importante ter clareza sobre o modelo de negócios do aplicativo. "Sua ideia inicial quase nunca é a versão final do seu produto", esclarece Benvenutti. Além de definir como o aplicativo será viabilizado, é importante definir quais serão as fontes de receita do app.

Atualmente, a maioria dos aplicativos usa o modelo freemium, que permite ao usuário baixar o aplicativo gratuitamente, mas só libera algumas funções por meio de um pagamento pontual ou assinatura.

Rede de locadoras Blockbuster se recusou a comprar a Netflix
André Cardozo/iG
Rede de locadoras Blockbuster se recusou a comprar a Netflix

Depois da definição do modelo de negócios, é importante estar aberto a possíveis alterações de acordo com o mercado. "O desenvolvedor tem que estar atento a esse ciclo de inovacao de aplicativos", diz Benvenutti. Um bom exemplo é a chance de compra da Netflix pela Blockbuster. Em 2000, a rede de locadoras se recusou a comprar a Netflix por US$ 50 milhões de dólares por não considerar um bom negócio. Anos depois, a plataforma de streaming se tornou um dos principais meios de consumo de entretenimento dos consumidores e a locação de fitas tornou-se algo do passado.  

5) Mantenha o foco no projeto

Seguir focado após o lançamento do aplicativo é fundamental para que o projeto tenha melhorias. "Muitos empreendedores não estão dispostos a arriscar ou só querem arriscar quando o negocio está praticamente certo", diz Soares que, antes de criar seu app, se desligou do emprego para se dedicar exclusivamente à startup. "Quando você não depende, é um hobby. Quando você depende, é um trabalho. Nós dependíamos daquilo para dar certo", explica.

O resultado pode não aparecer de imediato. Por isso, é importante não diminuir o comprometimento com o aplicativo. Soares lembra que determinação é um fator essencial para o desenvolvimento de um aplicativo. "A pessoa tem que ter garra, não pode ter medo. E claro, ir adaptando, aperfeiçoando o projeto. Se deixar o desânimo crescer, acabou".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas