Tamanho do texto

MobiDash promete imitar as funções do FaceApp, mas instala um módulo malicioso que exibe anúncios mesmo depois de ter sido desinstalado

Olhar Digital

Fazer parte de modas virais pode custar sua privacidade. Como se não bastassem as notícias da semana passada sobre os termos de uso preocupantes do FaceApp , a Kaspersky, empresa de cibersegurança, diz que você deveria ficar atento a cópias desse aplicativo. O MobiDash promete oferecer as mesmas funções do FaceApp , quando, na verdade, instala malware no seu celular.

Pessoa usando o celular arrow-options
shutterstock
O MobiDash simula erros logo depois de instalado, mas mesmo ao ser deletado, anúncios continuam aparecendo para o usuário

Logo após o download, o MobiDash simula uma falha que leva o usuário a desinstalá-lo. O problema é que, mesmo depois de ter sido removido do dispositivo, um módulo malicioso permanece instalado no aparelho, sem que o usuário perceba, e fica exibindo anúncios.

A empresa de cibersegurança russa informou que o Brasil é o terceiro país mais infectado pelo MobiDash, perdendo apenas para Rússia e Índia. A Kaspersky acredita que pelo menos 500 usuários foram infectados desde 7 de julho.

Leia também: Procon-SP notifica FaceApp para apurar coleta de dados potencialmente abusiva

Para evitar ser vítima desses esquemas virais, todo cuidado é pouco. A Kaspersky recomenda que os usuários tomem alguns cuidados básicos, como: baixar aplicativos apenas das lojas oficiais, ler os termos de privacidade dos apps e instalar soluções de segurança nos dispositivos.

Via: Enterprise Times