Tamanho do texto

Automóvel usa cartão plástico com chip no lugar de chave tradicional. Cartão foi dissolvido com acetona e protegido para impedir rejeição do corpo

Olhar Digital

Que tal nunca mais perder as chaves do carro? Este é o resultado de um experimento feito pela hacker norte-americana Amie DD, que se identifica como “engenheira, programadora de videogames e apaixonada por tecnologia”. 

Leia também: 'Robô-barata' quase indestrutível pode ajudar em desastres naturais

Hacker implanta chave do carro no braço arrow-options
Reprodução/Youtube
Hacker implanta chave do carro no braço em um experimento

Amie é dona de um Tesla Model 3, carro que não tem uma “ chave ” tradicional. Em vez disso, para abrir o carro e dar a partida no motor o proprietário usa um cartão plástico, similar aos usados em quartos de hotel e sistemas de transporte público.

Dentro do cartão há um minúsculo chip RFID (menor que um grão de arroz) que contém informações sobre o carro, além de uma antena que faz a “ponte” entre o chip e um transmissor instalado em um pilar no lado do motorista. 

A princípio Amie tentou copiar as informações do cartão para um chip RFID que ela já tem implantado no braço, mas não obteve muito sucesso. Então decidiu tentar outra abordagem: dissolveu o cartão em acetona e encapsulou o chip e antena em biopolímero, para impedir que fossem atacados pelo corpo.

O conjunto foi implantado no braço com uma agulha de grosso calibre, em uma loja especializada em modificações corporais.

Leia também: Conheça o BM10: um mini celular do tamanho de um pendrive

A idéia funcionou, embora Amie admita que “o alcance não é dos melhores”, seu braço tem que estar a pelo menos 2,5 cm do receptor. Ela espera que com o tempo, à medida em que o inchaço no local diminua, o alcance melhore. 

O projeto está documentado no site Hackaday, e em dois vídeos no canal de Amie no YouTube.

Fonte: The Verge