Tamanho do texto

Ilustração fornece dados falsos às câmeras com leitores automáticos de placas, que são usadas para o rastreamento de pessoas e veículos

Olhar Digital

A hacker e designer Kate Rose apresentou sua nova linha de roupas tecnológicas na conferência de segurança cibernética, a DefCon, em Las Vegas. Segundo ela, sua coleção, chamada Adversarial Fashion, é capaz de enganar as câmeras com leitores automáticos de placas (ALPRs) usadas para rastrear civis.

Reprodução

Kate explicou que as placas desenhadas em moletons, camisas, vestidos e saias acionam os leitores automáticos de placas (ALPRs) para injetar dados inúteis nos sistemas usados para rastrear civis. 

Leia mais: 70% da população brasileira já tem acesso a internet

O que são ALPRs?

Reprodução

Nos Estados Unidos, existem milhares de câmeras ALPRs, leitores automáticos que detectam e fotografam as placas de um veículo e registram seus dados, localização e horário. Normalmente, elas são controladas por departamentos de polícia e agências governamentais, que usam um algoritmo para cruzar dados e verificar se o carro é procurado, mas civis também podem comprá-las. Algumas pessoas afirmam que essa é uma prática questionável de vigilância em massa.

Fonte: MIT  Technology Review