Tamanho do texto

Sistema da Apple que compara as URLs digitadas pelos usuários com uma de lista negra de sites maliciosos é mantido em servidor da Tencent, na China

Olhar Digital

apple arrow-options
Getty Images
Apple é criticada por compartilhar dados de navegação com empresa chinesa


A Apple está sendo criticada por compartilhar alguns dados de navegação dos usuários com uma empresa chinesa, a Tencent . Segundo a Bloomberg , isso é parte do recurso de ‘navegação segura’ do iOS , que verifica se um site é malicioso antes de carregá-lo.

O sistema compara as URLs digitadas pelo usuário com uma ‘lista negra’ de sites maliciosos conhecidos, e impede o acesso ao site se houver uma correspondência. Esta lista é mantida em um servidor do Google nos EUA para usuários nas Américas e Europa, e pela Tencent para os usuários na China.

Leia também: A Apple não quer que você use telas falsas no seu iPhone; entenda

A controvérsia vem de um alerta da Apple de que o sistema “pode registar seu endereço IP”, informação que poderia dar à Tencent a capacidade de localizar um aparelho. A preocupação é que o governo chinês poderia solicitar estes dados à Tencent e usá-los para localizar um dissidente político, por exemplo.

Recentemente a Apple se envolveu em outra controvérsia ligada à China, quando baniu o app HKLive da App Store . O app era usado por manifestantes em Hong Long para compartilhar tanto os locais das manifestações anti-governo quanto para indicar a posição das forças policiais.

Leia também: Funcionários da Amazon veem vídeos pessoais de câmeras de segurança de usuários

A Apple detém apenas 8% do mercado chinês de smartphones, atrás de empresas como a Huawei, Oppo, Vivo e Xiaomi. Ainda assim, é de interesse dela ‘cooperar’ com as autoridades locais, já que praticamente toda a sua infraestrutura de produção, bem como seus principais fornecedores de hardware , estão localizados no país.