Tamanho do texto

Depois de bloquear contas de tatuadores, o WhatsApp baniu mais de 500 farmácias da plataforma; as empresas já foram à Justiça contra o aplicativo

Olhar Digital

whatsapp arrow-options
shutterstock
WhatsApp baniu contas de farmácias sem justificativas


A Associação de Farmácias de Manipulação (Anfarmag) foi à Justiça para representar mais de 500 farmácias que tiveram suas contas bloqueadas no WhatsApp Business . Os perfis eram dedicados à empresas, e eram usados para contatar clientes por meio do aplicativo  para trocar mensagens sobre remédios e tirar dúvidas de clientes. 

Segundo o diretor-executivo da Anfarmag, Marco Fiaschetti, o número de bloqueios aumentou gradativamente, chegando a se intensificar nos últimos dez dias, o que fez a entidade procurar uma solução judicialmente. “Não temos ideia de qual foi a violação das farmácias, visto que foram bloqueados perfis muito distintos, de pequenos a grandes negócios, que faturam muito ou pouco”, disse. 

Leia também: WhatsApp bane contas de diversos tatuadores brasileiros sem explicação

As farmácias que tiveram suas contas encerradas relataram que tentaram entrar em contato com o WhatsApp para saber o motivo da decisão, mas não obtiveram resposta. Os avisos do aplicativo aos comerciantes foram genéricos e somente comunicaram que as contas que foram bloqueadas violaram as regras dos termos de uso. 

Uma possível explicação, segundo Fiaschetti, seria por conta do envio de orçamentos de medicamentos aos clientes, a partir de prescrições médicas. No entanto, a associação declarou que os estabelecimentos têm permissão da Anvisa para atendimento e venda remota de produtos e remédios.

Leia também: WhatsApp bane 2 milhões de contas por mês, mas isso não é o suficiente

Este é o segundo escândalo recente em que o aplicativo se envolve recentemente. Anteriormente, o WhatsApp havia removido contas de diversos tatuadores, também sem motivo aparente. 

    Leia tudo sobre: Facebook aplicativo