Tamanho do texto

Novo celular da Samsung vai se dobrar no estilo flip, como celulares antigos; a expectativa é que ele seja menor e mais barato que o Galaxy Fold

Olhar Digital

celular arrow-options
Reprodução
Samsung apresentou formato de seu novo celular dobrável em evento


A Samsung anunciou nesta terça-feira (29) seu novo projeto de celular dobrável . Anunciado durante a Samsung Developer Conference (SDC), evento que está sendo realizado em São Francisco, na Califórnia, o novo telefone dobra em formato flip, em vez de seguir a disposição do dobrável Galaxy Fold . Rumores indicam que o celular terá tela de 6,7 polegadas e chegará ao mercado em 2020.

A empresa coreana não demonstrou o novo celular , mas apresentou um vídeo ilustrando o conceito do aparelho: a tela parece tradicional, mas se dobra ao meio, como acontecia com o saudoso Motorola Razr . Ao contrário do Microsoft Surface Duo , que conta com duas telas separadas em um design de concha, o novo Samsung possui um único display , dobrável como um celular flip.

Leia também: Dobrável para todo o mundo: sucessor do Galaxy Fold terá lançamento global


É possível observar pelo vídeo que o dispositivo tem um novo hardware , que se adapta ao formato da tela conforme ela dobra ou desdobra, possibilitando o uso do aparelho dobrado num ângulo de 90 graus. No entanto, o vídeo não é claro quanto ao tamanho ou qualquer outra funcionalidade do smartphone , já que mostra apenas o seu formato. 

Também, ainda não se sabe se o dispositivo já está sendo desenvolvido pela Samsung ou se não passa apenas de um projeto. Contudo, a Bloomberg antecipou, em setembro, o lançamento de um celular flip da desenvolvedora, previsto para o primeiro semestre de 2020. Ele seria mais fino e mais barato comparado ao Galaxy Fold , que custa US$ 1.980. O smartphone supostamente terá duas câmeras traseiras e uma câmera frontal centralizada.

Leia também: Galaxy Fold falha em teste e quebra depois de ser dobrado muitas vezes

Segundo um comunicado da empresa, "como prometido na SDC no ano passado, a Samsung continuará a explorar uma série de novos formatos de dispositivos dobráveis". "No evento de 2019, a Samsung convidou desenvolvedores e usuários a se juntarem à exploração de novos e emocionantes casos de uso e experiências do usuário", afirmou.

A versão inicial do Galaxy Fold era "assustadoramente frágil", e seu lançamento não saiu conforme o planejado. A fabricante, então, fez algumas alterações no design e passou a vender o aparelho nos EUA, Coreia do Sul e outros países. Os problemas no lançamento não diminuíram a empolgação do público e da própria Samsung , que já vendeu 500 mil unidades do Galaxy Fold .