Tamanho do texto

O leilão do espectro 5G no Brasil deve acontecer em 2020, mas a Anatel adiou por mais 60 dias a abertura da consulta pública do edital

Olhar Digital

torre 5G arrow-options
Pixabay
5G é adiado mais uma vez pela Anatel


A Agência Nacional de Telecomunicações ( Anatel ) adiou novamente a abertura de consulta pública do edital para concessão do 5G . O leilão do espectro para fornecimento de conexão móvel de quinta geração está previsto para ocorrer em 2020.

O leilão vai disponibilizar faixas nas frequências de 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz. O conselheiro Emmanoel Campelo solicitou que a proposta - apresentada pelo conselheiro relator do edital, Vicente Aquino, em 17 de outubro - passasse por um processo de vista, em que o projeto é analisado melhor antes de ser votado, esse período foi renovado na última quinta-feira (07) por mais 60 dias .

Leia também: 5G atrasado no Brasil: leilão deve acontecer só no segundo semestre de 2020

O formato do leilão proposto por Aquino gerou controvérsia no setor privado. De acordo com a proposta do relator, o país será dividido em 14 áreas de cobertura, tendo uma reserva de faixas destinada para os Prestadores de Pequeno Porte.

O leilão , que será realizado em três fases, prevê que o primeiro espectro a entrar em disputa seja a faixa de 700 MHz, com lotes que seguem a lógica das 14 regiões. Em seguida, o leilão passa para lotes regionais de 3,5 GHz, reservado para os pequenos prestadores.

Leia também: Huawei busca expandir tecnologia 5G, mas diz que Brasil está atrasado

Por fim, entrarão em disputa lotes com faixas de 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz, o sistema para escolha seria baseado em um sistema de rodadas múltiplas. Os lotes de 700 Mhz e 3,5 GHZ que não forem arrematados nas duas primeiras fases do leilão, poderão entrar na última etapa.

A proposta é que o 5G  chegue para substituir a velocidade 4G atual, fornecida pelas principais operadoras no país. A previsão é de que conexão esteja disponível ao público das principais capitais do país em 2021. As informações são de O Estado de São Paulo.