Olhar Digital

uber
shutterstock
Uber quer realizar entregas de receitas médicas


Nos Estados Unidos, a  Uber  possui o Uber Health , modalidade em que o médico agenda corridas para que pacientes possam chegar a tempo às suas consultas. Agora, a empresa quer expandir essa funcionalidade para que ela entregue receitas de medicamentos para essas pessoas.

Nas últimas semanas, Dan Trigub, chefe da Uber Health , tem discutido com legisladores, analistas e repórteres sobre a expansão dos serviços oferecidos pela modalidade. Ele deu como exemplo a entrega de receitas médicas e reiterou o interesse da  Uber em entrar nessa área.

Leia também: Uber começa a mostrar rotas de transporte público em São Paulo

Em outubro, durante a conferência de saúde CBInsights Future of Health , realizada em Nova York, Trigub disse que entregar remédios controlados, equipamentos médicos e refeições saudáveis são "todas as coisas em que estamos pensando".

Uber não é a primeira empresa com foco em soluções tecnológicas que entrou no ramo de saúde. Companhias como Facebook , Apple , Amazon  e Google apresentam recursos voltados para a área da saúde. Com isso, uma preocupação sobre a coleta e análise de dados sensíveis de pacientes se tornou mais presente.

Leia também: Homem dorme em Uber e corrida fica mais de R$7 mil

Uber , ciente desse cenário, deseja expandir seus negócios de uma maneira que não envolva a coleta e análise maciça de dados de pessoas – atualmente, a empresa não revela o objetivo médico das viagens do Uber Health para os motoristas. Além disso, a companhia também mantém os dados de associados do Health isolados dos dados gerais, e restringe quem pode vê-los.

Ainda assim, as viagens para entrega de receita médica representam um dor de cabeça maior na privacidade do que as corridas de ida e volta aos consultórios médicos. Por isso, ainda não está claro como a empresa pretende proteger os dados dos usuários, como por exemplo, os medicamentos que eles estão tomando.

    Veja Também

      Mostrar mais