Olhar Digital

Mark Zuckerberg arrow-options
Reprodução/Facebook
Empresa de Mark Zuckerberg cria mecanismos para controle de anúncios políticos em suas redes sociais

O Facebook segue firme na defesa de sua posição quanto a anúncios políticos em suas plataformas, alegando que não interferirá nos anúncios mesmo que seu conteúdo seja mentiroso.

Contra a desinformação, Facebook vai remover deepfakes da rede social

Segundo a empresa, “as pessoas devem ser capazes de ouvir a palavra daqueles que desejam liderá-las”, e “o que eles dizem deve ser analisado e debatido em público”.

Entretanto, a companhia de Mark Zuckerberg irá dar aos usuários mais controle sobre o que é exibido: a partir de meados deste ano os usuários poderão optar por ver menos anúncios relacionados à política e questões sociais em plataformas como o Facebook e Instagram.

Facebook é multado em R$ 6,6 milhões por vazamento de dados

A medida será implantada inicialmente nos EUA, preocupados com campanhas de desinformação eleições presidenciais neste ano.

Além disso, a biblioteca de anúncios da empresa, Ad Library, ganhará novos recursos para que os usuários possam ver quantas pessoas um anunciante estava tentando alcançar, além de melhorias nas ferramentas de busca e filtros.

Zuckerbot: confira a entrevista com a versão robô de Mark Zuckerberg

Estas mudanças serão feitas no primeiro trimestre deste ano. 

    Leia tudo sobre: Facebook Instagram

    Veja Também

      Mostrar mais