Olhar Digital

Motorola Razr
Reprodução
Motorola Razr é reprovado em teste


Telefones dobráveis ainda são novidade, por isso muitas pessoas querem saber se eles de fato são duráveis – especialmente se considerarmos que não são nada baratos. Por isso, a equipe do site Cnet colocou o novo Motorola Razr , o dobrável da marca, à prova.

Usando o FoldBot , um robô que dobra o telefone repetidamente, o site pôde concluir que a dobradiça começou a ficar instável com cerca de 27 mil dobras . Estudos de 2017 apontam que as pessoas checam seus telefones 80 vezes por dia. Isso significa que, em se tratando do Razr , problemas poderiam aparecer em menos de um ano .

Leia também: Motorola Razr chega ao Brasil por R$9 mil; dobrável teve produção nacional

No ano passado, o site realizou o mesmo teste com o Samsung Galaxy Fold , que suportou cerca de 120 mil dobras. O FoldBot foi projetado para o aparelho da Samsung , mas foi modificado para acomodar o Razr , com o objetivo de dobrá-lo 100 mil vezes.

No entanto, o teste teve de ser interrompido quando a dobradiça do aparelho da Motorola ficou "dura" e começou a fazer barulho após quase quatro horas. O telefone também parecia desalinhado quando fechado.

Vale mencionar que mesmo após a dobradiça falhar, a tela do RAZR continuou funcionando perfeitamente. Já a tela do Galaxy Fold quebrou ao fim do teste – entretanto, durou muito mais tempo. Veja:



Depois da polêmica causada pelo teste, o  Cnet  se retratou e disse que confia na durabilidade do Motorola Razr . A empresa disse, ainda, que o teste não retrata a experiência que os usuários terão ao utilizar o smartphone .

    Veja Também

      Mostrar mais