Olhar Digital

5G arrow-options
Unsplash/Gilles Lambert
Conexão 5G já é testada no Brasil


ClaroEricsson Qualcomm  concluíram o primeiro teste de conexão 5G  por meio de compartilhamento dinâmico de espectro (DSS) com tecnologia 4.5G.

O DSS é um recurso que permite às operadoras uma migração ‘suave’ de uma frequência para outra e representa uma ferramenta decisiva para conduzir uma transição mais rápida para o lançamento comercial do 5G .

Leia também: Huawei pode ter participação limitada no leilão do 5G; entenda

Segundo nota, a  Claro afirma que o experimento utilizou o espectro da empresa, na sede da operadora, em São Paulo. A transação de dados foi realizada com o auxílio de uma tecnologia da Ericsson chamada Spectrum Sharing (ESS) e um protótipo de smartphone 5G .

O ESS integra os sinais 4.5G e 5G em uma mesma banda e aloca o espectro de acordo com a demanda do usuário. A troca entre portadores ocorre em milissegundos. 

Tanto o ESS como o protótipo de smartphone 5G foram equipados com um sistema Snapdragon X55 , da Qualcomm , utilizado para validar o teste. Esse sistema suporta praticamente qualquer combinação de bandas.

Leia também: Com novas frequências, leilão do 5G do Brasil deve ser o maior do mundo

"O bem-sucedido teste realizado em colaboração com a Ericsson e a Qualcomm Technologies demonstrou que as tecnologias convivem de forma harmoniosa, possibilitando uma conexão estável em alta velocidade, o que trará uma nova experiência para nossos clientes no futuro”, disse André Sarcinelli, Diretor de Engenharia da Claro .

Apesar disso, o futuro da tecnologia 5G no Brasil ainda está indefinido. O  leilão do 5G  para conceder licenças às operadoras implementarem a tecnologia não tem data marcada, no entanto, o governo diz que pretende realizar a concorrência até novembro deste ano. No início do mês, a  Anatel  aprovou a minuta do edital do leilão. Agora, o documento passa por consulta pública.

    Veja Também

      Mostrar mais