Olhar Digital

Veja quais marcas de celular mais desvalorizam
Unsplash
Veja quais marcas de celular mais desvalorizam


Os preços de revenda de  smartphones Android  desvalorizam quase duas vezes mais em um ano se comparados a  iPhones . As informações são da pesquisa Cell Phone Depreciations Statistics, realizada pelo BankMyCell. Elas revelam dados importantes para quem deseja vender o usado para preparar o bolso para aquisição de um novo ou economizar em um dispositivo de segunda mão.

O estudo analisou a flutuação do valor de 300 modelos durante o ano de 2019. Os valores de cada celular foram definidos com base no maior encontrado nas principais plataformas de vendas dos Estados Unidos .

Leia também: Xiaomi Mi 10 Pro é o celular mais rápido do mundo; veja o ranking

Segundo a pesquisa, um Android top de linha - neste caso, celulares com preços fixados pela fabricante acima de US$ 700 – perde, em média, 45% do seu valor de revenda após a compra completar um ano. Já para os iPhones , essa queda corresponde a 23,45%.

Levando em consideração dados de anos anteriores, os aparelhos de sistema iOS atingem a depreciação na casa dos 45% somente após dois anos. No caso dos Androids , quando olhamos para os primeiros 24 meses, os resultados são ainda mais assustadores: os celulares top de linha desvalorizaram mais de 70%, enquanto os modelos econômicos (abaixo de US$ 350) perderam 80% do seu valor de revenda.

Você viu?

Leia também: iPhone XR é o celular mais vendido no mundo em 2019; veja o ranking

Após esse período, a depreciação dos Androids começa a estabilizar, enquanto dos iPhones seguem se desvalorizando acima de 10%, mas ainda assim, após quatro anos, a desvalorização total dos produtos da Apple é menor que do sistema concorrente.

Marcas desvalorizadas

A pesquisa do BankMyCell traz um dado preocupante para quem planeja comprar o  Galaxy S20 : seu antecessor, o  Galaxy S10+  perdeu cerca de 45% do seu valor de revenda em 2019, o equivalente a US$ 373. Em vias de comparação, em 2018, o top de linha da Samsung na época, o Galaxy S9+, registrou uma queda de 30% no valor médio.

O resultado deixa o smartphone na quinta colocação do ranking de modelos lançados em 2019 que apresentaram maior depreciação, atrás apenas do Motorola G7 Play (-74%), Motorola G7 Power (-73%), Motorola G7 (-62%) e o Google Pixel 3a (-55%).

Leia também: Coronavírus para produção de celulares LG e Motorola no Brasil

A lista também dá pistas sobre as marcas que registraram o maior índice de queda no preço de revenda. Entre nove fabricantes, a  Motorola  é a campeã, com uma média de -59% de desvalorização por modelo, seguida pela  LG  e o  Google , com -56% e -51%, respectivamente. Do outro lado do ranking, a Apple tem os aparelhos com menor perda, em média -26%. A Samsung , por sua vez, ocupa o meio da tabela, com -32%.

  1. Motorola (-59,41%)
  2. LG (-56,76%)
  3. Google (-51,68%)
  4. BlackBerry (-34,92%)
  5. Samsung (-34,42%)
  6. HTC (-32,01%)
  7. Sony (-31,30%)
  8. Nokia (- 27,68%)
  9. Apple (-25,98%)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários