Olhar Digital

celulares arrow-options
Unsplash
Veja quais marcas de celular mais desvalorizam


Os preços de revenda de  smartphones Android  desvalorizam quase duas vezes mais em um ano se comparados a  iPhones . As informações são da pesquisa Cell Phone Depreciations Statistics, realizada pelo BankMyCell. Elas revelam dados importantes para quem deseja vender o usado para preparar o bolso para aquisição de um novo ou economizar em um dispositivo de segunda mão.

O estudo analisou a flutuação do valor de 300 modelos durante o ano de 2019. Os valores de cada celular foram definidos com base no maior encontrado nas principais plataformas de vendas dos Estados Unidos .

Leia também: Xiaomi Mi 10 Pro é o celular mais rápido do mundo; veja o ranking

Segundo a pesquisa, um Android top de linha - neste caso, celulares com preços fixados pela fabricante acima de US$ 700 – perde, em média, 45% do seu valor de revenda após a compra completar um ano. Já para os iPhones , essa queda corresponde a 23,45%.

Levando em consideração dados de anos anteriores, os aparelhos de sistema iOS atingem a depreciação na casa dos 45% somente após dois anos. No caso dos Androids , quando olhamos para os primeiros 24 meses, os resultados são ainda mais assustadores: os celulares top de linha desvalorizaram mais de 70%, enquanto os modelos econômicos (abaixo de US$ 350) perderam 80% do seu valor de revenda.

Leia também: iPhone XR é o celular mais vendido no mundo em 2019; veja o ranking

Após esse período, a depreciação dos Androids começa a estabilizar, enquanto dos iPhones seguem se desvalorizando acima de 10%, mas ainda assim, após quatro anos, a desvalorização total dos produtos da Apple é menor que do sistema concorrente.

Marcas desvalorizadas

A pesquisa do BankMyCell traz um dado preocupante para quem planeja comprar o  Galaxy S20 : seu antecessor, o  Galaxy S10+  perdeu cerca de 45% do seu valor de revenda em 2019, o equivalente a US$ 373. Em vias de comparação, em 2018, o top de linha da Samsung na época, o Galaxy S9+, registrou uma queda de 30% no valor médio.

O resultado deixa o smartphone na quinta colocação do ranking de modelos lançados em 2019 que apresentaram maior depreciação, atrás apenas do Motorola G7 Play (-74%), Motorola G7 Power (-73%), Motorola G7 (-62%) e o Google Pixel 3a (-55%).

Leia também: Coronavírus para produção de celulares LG e Motorola no Brasil

A lista também dá pistas sobre as marcas que registraram o maior índice de queda no preço de revenda. Entre nove fabricantes, a  Motorola  é a campeã, com uma média de -59% de desvalorização por modelo, seguida pela  LG  e o  Google , com -56% e -51%, respectivamente. Do outro lado do ranking, a Apple tem os aparelhos com menor perda, em média -26%. A Samsung , por sua vez, ocupa o meio da tabela, com -32%.

  1. Motorola (-59,41%)
  2. LG (-56,76%)
  3. Google (-51,68%)
  4. BlackBerry (-34,92%)
  5. Samsung (-34,42%)
  6. HTC (-32,01%)
  7. Sony (-31,30%)
  8. Nokia (- 27,68%)
  9. Apple (-25,98%)

    Veja Também

      Mostrar mais