Olhar Digital

WhatsApp arrow-options
shutterstock
Com o isolamento causado pelo novo coronavírus, o acesso ao WhatsApp aumentou


O isolamento social nos principais países afetados pela epidemia do novo coronavírus mais do que dobrou o volume de mensagens de voz e chamadas de áudio no Whatsapp e no Messenger . O fenômeno foi relatado pelo CEO do Facebook , Mark Zuckerberg , em conferência realizada na última quarta-feira (18).

O gestor afirmou que a empresa vai dobrar a capacidade de seus servidores para evitar interferências ou interrupções dos serviços. A previsão, no entanto, é que essa demanda cresça ainda mais, uma vez que o número de infectados pela pandemia no mundo continua crescendo e forçando países a adotar medidas restritivas. 

Leia também: Mensagens autodestrutivas estão a caminho do WhatsApp; confira

“Precisamos garantir que estaremos com a maior capacidade possível, do ponto de vista de infraestrutura, para evitar que essas coisas [os serviços] parem de funcionar”, disse Zuckerberg .

Na conferência, Zuckerberg falou especificamente sobre a situação da Itália . Segundo ele, o volume de chamadas por voz no país corresponde ao “pico normal” da virada do ano. Os habitantes estão em quarentena total e podem sair de suas residências somente em ocasiões essenciais. 

Leia também: Ministério da Saúde cria pacote de figurinhas no WhatsApp sobre coronavírus

Diante dos efeitos econômicos provocados pela pandemia, o Facebook anunciou planos de investir US$ 100 milhões (R$ 520 milhões em conversão direta) para garantir auxílios financeiros a negócios locais de pelo menos 30 países. Além disso, o Whatsapp vai doar US$ 1 milhão à Rede Internacional de Verificação de Fatos (IFCN) do Instituto Poynter para combater notícias falsas a respeito do novo coronavírus .

    Leia tudo sobre: Facebook

    Veja Também

      Mostrar mais