Olhar Digital

Google
Divulgação
E-mails maliciosos foram bloqueados do Gmail


Somente na última semana, o  Google  bloqueou mais de 18 milhões de e-mails por dia relacionados a golpes envolvendo o novo coronavírus (Sars-Cov-2). As mensagens incluíam malwares e estratégias de phishing . Os ataques "usam tanto o medo quanto os incentivos financeiros para criar urgência e tentar levar os usuários a responder", explica o próprio Google.

Esses golpes usam o nome de organizações governamentais, como a Organização Mundial da Saúde , para pedir doações ou induzir as vítimas a baixarem malwares. Além disso, fingem ter informações sobre pagamentos de estímulos financeiros ou serem afiliados a empregadores de trabalhadores em home office .

Leia também: Descomplica! 10 ferramentas do Gmail para deixar seu trabalho mais produtivo

O Google afirma que suas proteções baseadas em Inteligência Artificial bloqueiam mais de "99,9% dos spams, phishing e malware de alcançarem seus usuários". A empresa também diz que trabalhou com a OMS na implementação do DMARC, um recurso que dificulta o acesso de golpistas a determinados domínios e impede que e-mails legítimos sejam definidos como spam.

A empresa ainda afirma que, em muitos casos, são utilizadas campanhas de malware já existentes, apenas atualizadas para explorar o medo e a confusão em torno da Covid-19 .

Como não cair nesse tipo de golpe

Veja alguns cuidados básicos para não cair nesse tipo de golpe vindo por e-mail:

  • Sempre desconfiar de mensagens alarmantes e urgentes demais que peçam para clicar em um link;
  • Não clicar em links de e-mails suspeitos ou que não estava esperando;
  • Denunciar e-mails de phishing;
  • Verificar se uma URL é legítima (checar a ortografia é uma dica valiosa) antes de fornecer qualquer informação pessoal.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários