Olhar Digital

Uber
Reprodução/Twitter/Cris Moffitt
As bicicletas foram destinadas para reciclagem


Dois anos atrás, a Uber comprou a startup de compartilhamento de bicicletas Jump mas, há três semanas, decidiu transferir o negócio para a Lime. Como parte do acordo, além da demissão da maioria dos funcionários, algumas bicicletas elétricas foram de uma empresa para a outra. Apesar disso, quase 20 mil unidades foram descartadas.

Uma série de vídeos compartilhada no Twitter mostra caminhões levando os veículos para um pátio de reciclagem. Lá, os funcionários retiram as baterias e os pneus e reciclam a parte metálica das bicicletas .


Em comunicado, a Uber afirmou que a intenção era de doar as bicicletas que não fossem ser reaproveitadas pela Lime, mas problemas impossibilitaram que todas tivessem esse fim. “Tivemos muitos problemas significativos – incluindo manutenção, responsabilidade, preocupações com segurança e falta de equipamento de carregamento para consumidores – e decidimos que a melhor abordagem era reciclá-las com responsabilidade”, explicou a empresa.

Leia também: Uber lança ferramenta para enviar encomendas; veja como usar

Como foram projetadas para o uso compartilhado, as bicicletas possuem algumas características que complicariam uma doação. Os equipamentos especiais para o carregamento precisariam de uma modificação para o uso doméstico, enquanto o tamanho e o peso tornam o veículo difícil de usar sem o recurso elétrico .

Apesar de tudo, este acaba sendo um fim irônico para um equipamento que foi projetado em nome da sustentabilidade . Pelo menos algumas partes estão sendo recicladas e poderão ser usadas em novas bicicletas ou outros itens.

    Veja Também

      Mostrar mais