Olhar Digital

Nintendo Switch
shutterstock
Jogo de Nintendo Switch ficam mais caros


A Nintendo já é conhecida por vender seus jogos por preços altos, e a alta do dólar não está fazendo nenhum favor aos jogadores brasileiros. Agora, os lançamentos de games para Switch tiveram seus preços aumentados, chegando ao patamar de R$ 300 para os títulos de maior impacto.

A mudança já foi percebida no recém-lançado “Paper Mario: The Origami King”. O game ficou brevemente indisponível na loja brasileira e, quando reapareceu, teve seu preço reajustado de R$ 250 para R$ 300. O mesmo aconteceu com “Clubhouse Games: 51 Worldwide Classics”.

Quando questionada sobre o assunto, a Nintendo informou ao site The Enemy que o aumento de preço leva em conta muitos fatores únicos para cada país. “Buscamos constantemente encontrar um preço competitivo que reflita as flutuações de valor da moeda e atenda às regulamentações locais”, diz o comunicado.

No entanto, não é muito difícil entender o raciocínio da empresa. Com a desvalorização do real diante do dólar ao longo de 2020, R$ 250 se tornou um valor muito abaixo dos US$ 60 (na cotação atual, equivalente a R$ 317) que é o preço-alvo dos jogos da Nintendo no lançamento. Para piorar, a Nintendo permite a compra de jogos em outras regiões, o que significa que pessoas de outros países provavelmente buscavam trocar a região de suas contas para fazer compras no Brasil, permitindo que o mundo todo comprasse seus games pagando menos.

Até o momento, não há indicação de que outros jogos mais antigos da Nintendo tenham seu preço aumentado. O movimento já é, de certa forma, esperado diante das condições do mercado. Recentemente, a Sony reajustou o preço de “The Last of Us: Part 2” durante a pré-venda de R$ 250 para R$ 280. “Fifa 21” também entrou em pré-venda com preço-base de R$ 300 tanto no Xbox quanto no PS4 .

    Veja Também

      Mostrar mais