Olhar Digital

samsung
Shuttersock
Sede da Samsung em Amsterdam, na Holanda

Dados divulgados nesta segunda-feira (9) pela empresa de análise de mercado Strategy Analytics confirmaram que a Samsung tomou a dianteira do mercado de smartphones comercializados nos Estados Unidos, ficando à frente da Apple no terceiro trimestre de 2020. A última vez que isso aconteceu foi no ano de 2017.

De acordo com a firma, a fabricante sul-coreana obteve 33,7% de fatia de mercado nos EUA, contra 30,2% da empresa de Cupertino, Califórnia. Em terceiro lugar vem a LG , com 14,7%. Pela análise, o avanço da Samsung se deu pela adoção crescente dos aparelhos de entrada e intermediários lançados por ela, embora o levantamento também reconheça que os topos de linha, como o Galaxy Note 20 e o Galaxy Z Fold 2 também tenham trazido a sua importância.

Mais além, a Strategy Analytics afirmou que a Apple perdeu a oportunidade de ser mais combativa neste período ao ter "demorado" para lançar o iPhone 12 . Quando o smartphone foi revelado , na primeira quinzena de outubro, o período de análise contemplado pela empresa de dados já havia terminado.

Guerra aberta

O quarto trimestre de 2020 e o início de 2021 é que devem representar uma corrida mais acirrada pela liderança para a Samsung : no período mais próximo, que contempla os meses de outubro, novembro e dezembro de 2020, as vendas relacionadas ao lançamento do iPhone 12 serão consideradas pelas empresas de análise de mercado – e a Samsung não parece ter grandes novidades em vista para o final deste ano.

Paralelamente, no mercado asiático, a empresa segue em competição mais firme com a chinesa Huawei . No segundo trimestre de 2020, a fabricante do Mate 40 Pro chegou a assumir a posição de liderança global de empresas de smartphones, com a Samsung retomando o lugar no trimestre seguinte.

Agora, a empresa sul-coreana deve aproveitar o mês de janeiro de 2021 para aplicar mais um golpe à Huawei: segundo vários especuladores, rumores e leakers, o primeiro mês do ano que vem marcará o lançamento do Galaxy S21 (ou Galaxy S30 , dependendo de para quem você perguntar).

Isso seria uma antecipação ao costumeiro lançamento de novos modelos da principal série da Samsung , que normalmente faz isso em fevereiro. Os efeitos de ambos os lados ainda não são conhecidos, mas o mercado promete ser bem mais aquecido do que se possa esperar.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários