Olhar Digital

xiaomi
Divulgação/Xiaomi
Xiaomi anuncia versões 5G do Redmi Note 9 e Note 9 Pro

A Xiaomi anunciou nesta quinta-feira (26) versões 5G de dois aparelhos da linha Redmi: o Note 9 e o Note 9 Pro. Além do suporte a 5G, ambos os modelos tem melhorias de hardware em relação aos antecessores, o Note 9 e Note 9 Pro, lançado em maio deste ano.

O Redmi Note 9 Pro 5G troca o processador Qualcomm Snapdragon 720G pelo Snapdragon 750G , mais poderoso, e aumenta a quantidade de memória interna na configuração mais básica: agora são 128 GB de armazenamento e 6 GB de RAM, contra 64 GB e 6 GB no modelo anterior.

O conjunto de câmeras também mudou. Além do novo design circular na traseira (que lembra um pouco o antigo Lumia 1020) os sensores são diferentes. A câmera principal tem o novo sensor Samsung Isocell HM2 de 108 MP, contra os 64 MP do modelo anterior. Mas o sensor da câmera macro caiu de 5 MP para 2 MP. As câmeras ultrawide (8 MP), de profundidade (2 MP) e frontal (16 MP) permanecem as mesmas.

Por padrão, a Xiaomi configura a câmera para combinar 9 pixels do sensor principal em um só, resultando em imagens de 12,1 MP. A técnica, conhecida como "binning", promete maior sensibilidade a luz e maior nível de detalhes na imagem, às custas da resolução. Se desejar, o usuário pode desativar este recurso e fazer fotos na resolução nativa de 108 MP.

Fora isso, o aparelho tem praticamente o mesmo tamanho do Redmi Note 9 Pro , com a mesma tela de 6,67" e resolução de 1.800 x 2.400 pixels. A bateria é um pouquinho menor, com 4.820 mAh contra 5.020 maH no modelo anterior, mas a maior eficiência do processador Snapdragon 750G deve compensar a diferença. Em troca, o carregamento rápido é um pouco mais potente, com 33 Watts em vez de 30 Watts.

Redmi Note 9 5G

Redmi Note 9 5G também ganhou um novo processador, o MediaTek Dimensity 800U, substituindo o MediaTek Helio G85 usado no Redmi Note 9. Como o novo chip é feito em um processo de fabricação mais avançado, com 7 nm em vez de 12 nm, deve rodar mais frio e consumir menos energia, o que se reflete em maior autonomia da bateria.

Novamente, a configuração mais básica ganhou mais memória: agora são 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento, contra 3 GB de RAM e 64 GB de armazenamento. Apesar do design arredondado na traseira, o conjunto de câmeras permanece praticamente o mesmo: câmera principal com sensor de 48 MP, ultrawide com sensor de 8 MP, macro com sensor de 2 MP e câmera frontal com sensor de 13 MP.

A única diferença é que o sensor de 2 MP usado para detecção de profundidade foi removido, mas isso não deve fazer diferença na prática pois os outros sensores e algoritmos de IA podem ser usados para substituí-lo.

A tela permanece a mesma: 6,53 polegadas, com resolução de 1080 x 2340 pixels. O único recurso importante que o Redmi Note 9 5G perdeu em relação ao modelo anterior foi a carga reversa wireless , usada para carregar a bateria de acessórios como fones de ouvido sem fios.

Quanto custa?

Os novos Redmi Note 9 entram em pré-venda na China hoje (26), com vendas começando em 1º de dezembro. O Redmi Note 9 Pro 5G tem preço inicial de US$ 243 na configuração com 6 GB/128 GB. Já o Redmi Note 9 5G custará a partir de US$ 198 pelo modelo na mesma configuração. Ambos os aparelhos rodam o Android 10 com a interface MIUI 12 .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários