Mark Zuckerberg
Getty Images
Mark Zuckerberg



O índice de aprovação de Mark Zuckerberg , cofundador e CEO do Facebook , pelos seus funcionários já não é mais o mesmo de anos atrás. Tanto que, pela primeira vez desde 2013, o executivo não figurou na lista dos 100 principais CEOs dos Estados Unidos, realizada pelo Glassdoor.

Na última quarta-feira (16), o site de busca de empregos divulgou sua classificação atualizada dos executivos mais bem avaliados no país norte-americano. Todo o cálculo é feito com base em feedbacks dos próprios funcionários das empresas e resultam em uma porcentagem de aprovação de seus respectivos CEOs.

Cerca de 700 colaboradores — uma pequena fração dos 60 mil profissionais — da rede social de Mark Zuckerberg participaram da pesquisa do Glassdoor entre maio de 2020 até maio deste ano. Os resultados apontaram que houve uma queda na aprovação do executivo de 94% em 2019 para 89% em 2021.

Segundo os feedbacks dos trabalhadores do Facebook , a avaliação positiva de Mark Zuckerberg caiu principalmente nos últimos meses do ano passado e no começo deste ano, época em que a rede social batalhou para gerenciar as consequências da eleição presidencial dos Estados Unidos e para combater a desinformação em torno da pandemia de Covid-19 em sua plataforma.

Você viu?

Embora a queda de 5% de aprovação de Mark Zuckerberg pareça “inofensiva” e sua avaliação seja superior à média de 73% dos executivos em geral, isso fez com que o cofundador do Facebook deixasse a lista dos 100 principais CEOs dos EUA deste ano, já que a última colocada, Martine Ferland, CEO da Mercer, obteve uma avaliação de 90%.

Vale lembrar que em 2013, ano em que a pesquisa do Glassdoor teve início, Zuckerberg figurou em primeiro lugar do ranking, com 99% de aprovação. Com a “baixa”, Tim Cook , CEO da Apple , torna-se o único executivo a estar em todas as listas nos últimos oito anos.

Surpresas

O ranking atualizado dos principais CEOs dos Estados Unidos contou com inúmeras surpresas — incluindo a primeira colocação. Ao todo, mais da metade (56 CEOs) dos executivos figuraram na lista pela primeira vez, como o caso de Rich Lesser, CEO da Boston Consulting Group, que liderou o ranking com 99% de aprovação.

Outros “novatos” incluem Calvin McDonald (19° lugar, com 96%), da Lululemon, Zander Lurie (40° lugar, com 94%), da SurveyMonkey, e Stewart Butterfield (82° lugar, com 92%), da Slack .

Apenas cinco mulheres figuraram na lista: Lynsi Snyder (20°, com 96%), da In-N-Out Burger, Abby Johnson (44°, com 94%), da Fidelity Investments, Tricia Griffith (65°, com 93%), da Progressive Insurance, Jane Fraser (91° lugar, com 90%), da Citi, e Martine Ferland (100° lugar, com 90%), da Mercer.

O top 5 também foi formado por Shantanu Narayen (2° lugar, com 99%), da Adobe , Peter Pisters (3° lugar, com 99%), do MD Anderson Cancer Center, Gary C. Kelly (4° lugar, com 98%), da Southwest Airlines, e Alfred F. Kelly Jr.(5° lugar, com 97%), da Visa Inc. Satya Naddela (97%), da Microsoft , e Tim Cook (95%), da Apple , figuraram na 6ª e 32ª posição, respectivamente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários