Apple Watch
Divulgação/Apple
Apple Watch

Um homem de 25 anos nos EUA afirma que um recurso integrado a todos os modelos atuais do Apple Watch, a detecção de quedas, salvou sua vida.

Segundo a emissora norte-americana ABC , Brandon Schneider é um morador de Long Island, em Nova York, que tem um estilo de vida bastante saudável: além de ciclismo e trilhas, ele corre de cinco a seis vezes por semana, e já completou quatro maratonas. E para acompanhar seu progresso nestas atividades ele usa um Apple Watch.

Entretanto, em meados de julho, Schneider começou a sentir fortes dores abdominais durante vários dias e decidiu ir ao hospital. "Isso parecia diferente de qualquer coisa que eu tivesse sentido no passado, eram dores excruciantes", disse.

Acompanhado por seu pai, Brandon procurou o pronto-socorro de um hospital. E enquanto aguardava atendimento, foi ao banheiro. Ele disse que esteve lá por apenas alguns minutos, quando desmaiou subitamente.

Você viu?

"Me lembro de lavar as mãos e pensar: será que algo vai acontecer?", disse ele. "Não me lembro de cair, bater a cabeça ou de nenhum dos eventos que aconteceram em seguida".

O Apple Watch detectou a queda e perguntou a Schneider se ele estava bem. Como ele não respondeu, o relógio alertou um contato de emergência, o pai do jovem, de que havia algo errado. E essa ação rápida salvou sua vida.

Os médicos identificaram, além de uma fratura no crânio, vários hematomas sérios que colocavam a vida de Brandon em risco. Ele foi submetido a uma cirurgia de emergência, e graças à agilidade no atendimento sua vida foi salva.

Os médicos esperam que Schneider se recupere totalmente. Ele, por sua vez, credita o sucesso de seu tratamento ao cuidado que recebeu, ao seu estilo de vida saudável e, também, ao Apple Watch. "Não sei o que me inspirou antes do acidente a configurar um contato de emergência em caso de queda, mas recomendo a todos que façam isso", disse ele. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários