TikTok estuda ferramenta para acabar com fake news em vídeos na plataforma
Bruno Ignacio
TikTok estuda ferramenta para acabar com fake news em vídeos na plataforma

Um dos exemplos mais marcantes do combate às fake news dentro das próprias redes usadas para espalhar mentiras ocorreu na França. O presidente francês Emmanuel Macron recorreu ao TikTok e ao Instagram para conter a desinformação sobre vacinas contra a covid-19 no país, após dias de manifestações sobre um polêmico certificado de saúde. Macron afirmou que as vacinas são a “única arma” contra uma possível quarta onda de infecções.

Além disso, o Twitter anunciou uma parceria com a Reuters e a Associated Press, duas das maiores agências de notícias do mundo. Elas vão ajudar na curadoria do conteúdo compartilhado e assim combater as fake News na rede social.

Você viu?

Um estudo realizado pela Reuters Institute Digital News Report analisou os países com maior exposição às notícias falsas. O Brasil ficou em terceiro lugar, com 35%.

Apesar de não ser considerado crime por aqui, a disseminação das fake news nas redes sociais causa uma série de prejuízos, como o uso de tratamentos ineficazes contra a Covid, a descrença sobre o uso de máscaras e da necessidade do distanciamento social.

Diante disso, é cada vez mais importante a adoção de ferramentas para evitar o alastramento de notícias que não tenham base científica.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários