Tamanho do texto

Empresa decide remover publicidades de 30 segundos que não permitem avançar para o vídeo enquanto não são finalizadas e inserções em vídeos

Brasil Econômico

YouTube percebeu que anúncios de 30 segundos costumam sofrer rejeição dos usuários
Shuttersock
YouTube percebeu que anúncios de 30 segundos costumam sofrer rejeição dos usuários

Existem diferentes modelos de anúncios vinculados no YouTube. Entre eles, o que mais costuma incomodar os usuários são aqueles que duram 30 segundos e não permitem avançar para o vídeo enquanto não terminarem. Pensando nisso, a empresa tomou uma decisão que vai deixar os fãs da plataforma de vídeos do Google felizes: a partir de 2018, este tipo de publicidade não vai mais existir. 

LEIA MAIS: São Paulo deve atingir meta para interrupção do sinal de TV analógica

Este não é o único modelo de anúncio que será deixado de lado a partir do ano que vem. As inserções de 20 segundos durante as transmissões de vídeos também serão excluídas das estratégias de negócios do YouTube

Incômodo para os usuários

Um dos motivos que fizeram o Google perceber que este formato não funciona tão bem é o fato de que muitos usuários usavam bloqueadores de anúncio para evitar a necessidade de assistir comerciais longos antes dos vídeos. Apesar disso, alguns formatos menores, como as propagandas iniciais de 20 minutos, serão mantidos pela empresa.

LEIA MAIS: YouTube Kids recebe quatro produções originais em abril

Não foi só o Google que percebeu a necessidade de alterações na estratégia de publicidade. O Snapchat também inaugurou a entrada de anúncios dentro de seu aplicativo. Os anunciantes terão três opções diferentes para contratar: as lentes patrocinadas – que são filtros animados próprios das marcas para que os usuários incluam nas fotos –, os geofiltros patrocinados – que são os filtros ativados de acordo com a localização do usuário – e os vídeos verticais – que são vídeos de 10 segundos apresentados entre as histórias dos amigos.

Legendas automáticas

Além da eliminação dos anúncios mais longos, a plataforma de vídeos também chegou a um número expressivo no que diz respeito às legendas automáticas. Presente na plataforma desde 2009, a funcionalidade chegou a um bilhão de vídeos. 

LEIA MAIS: Facebook anuncia recurso para usuários se candidatarem a vagas de emprego

Além disso, as legendas automáticas do YouTube chegaram a 15 milhões de utilizações por dia. As transcrições são geradas por algorítimos e têm qualidade variável, mas o Google diz que melhorou a precisão em 50%. A ferramenta está disponível em diversas línguas, como português, inglês, francês, alemão, italiano, espanhol, russo, japonês e coreano.


    Leia tudo sobre: YouTube
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.