Tamanho do texto

Portaria publicada pelo governo faz as três capitais e os municípios vizinhos levarem dois meses a mais que o previsto inicialmente para a transição

A mudança definitiva da TV analógica para o sinal digital levará algumas semanas a mais que o esperado em algumas regiões do Brasil. O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações publicou nesta segunda-feira (29) uma portaria que autoriza novas datas para a transição nas regiões metropolitanas de Salvador, Fortaleza, Belo Horizonte e as cidades do interior de São Paulo. Até o momento, o prazo de desligamento nas capitais e em suas regiões metropolitanas era 26 de julho.

Leia também: Anatel pretende impedir uso de celulares piratas a partir de outubro

Com a mudança do cronograma de desligamento da TV analógica, Fortaleza (e as regiões de Juazeiro do Norte e Sobral), Salvador e suas cidades vizinhas farão a mudança definitiva para o sinal digital em 27 de setembro. Em seguida, Belo Horizonte e região farão a mudança em 8 de novembro. As cidades do interior de São Paulo, que antes tinham a previsão de desligamento em 27 de setembro, desligarão o sinal analógico em 29 de novembro.

Em cidades do interior de São Paulo, transição definitiva da TV analógica para o sinal digital será feita em 29 de novembro
Shutterstock
Em cidades do interior de São Paulo, transição definitiva da TV analógica para o sinal digital será feita em 29 de novembro

Leia também: Preço faz tablet ser um dos produtos mais procurados por consumidores

O cronograma previsto para Goiânia e região segue como o previsto, com desligamento do antigo sinal na quarta-feira (31). Em 26 de julho, é a vez de Recife e região. O comunicado do ministério mantém a determinação de que o desligamento só poderá ser feito caso 93% dos domicílios da região estejam aptos a acessar o sinal digital. O texto também relaciona ações a respeito da publicidade sobre o desligamento.

Para assistir à TV digital , é necessário ter antena e televisão compatíveis. É importante verificar se sua casa já está preparada com os aparelhos que você já tem ou se será necessário providenciar mudanças para continuar assistindo aos canais abertos. De acordo com a Seja Digital , entidade responsável por realizar a mudança, nem toda antena consegue captar o sinal digital. O equipamento deve ser UHF e, de preferência, externo, instalado no telhado de casa.

Já o televisor tem duas saídas possíveis: se for um aparelho de tubo, será necessário instalar um conversor de sinal. O mesmo vale para os televisores de tela fina que não tiverem um conversor embutido. Por outro lado, os aparelhos mais recentes que tiverem o conversor, não precisam de um equipamento complementar. Para verificar se o aparelho pode ou não receber o sinal, vale a pena consultar o manual do fabricante.

Kit de TV Digital

Aqueles que estiverem inscritos em algum programa social do Governo Federal, como Bolsa Família e Minha Casa Minha Vida, podem estar na lista de beneficiários para retirar gratuitamente o kit com conversor digital, antena e controle remoto. Para realizar a consulta, acesse o site da Seja Digital ou ligue para o número 147. A página é mantida pela EAD, associação responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico no País.

Leia também: Uso do Facebook tem ligação com baixos níveis de saúde e felicidade, diz estudo

Ao visitar o site, tenha em mãos o número do CPF (Cadastro de Pessoa Física) ou do NIS (Número de Identificação Social). Se você ainda tem a TV analógica e estiver apto a receber o kit para assistir ao sinal digital, o site permitirá realizar um agendamento para retirar o conversor em um ponto próximo da sua residência.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.