Tamanho do texto

PiewDiePie teve vídeo removido por direitos autorais; pedido de exclusão foi realizado como forma de retaliação após um comentário racista do youtuber

PewDiePie lamentou o fato de ter recebido um strike do YouTube e disse temer pelo seu canal
Reprodução
PewDiePie lamentou o fato de ter recebido um strike do YouTube e disse temer pelo seu canal

O YouTube aceitou o pedido para remover um vídeo do PewDiePie, canal com maior número de assinantes da plataforma. O material em questão era um gameplay do jogo Firewatch, desenvolvido pela Campo Santo. Além da retirada do vídeo, o criador de conteúdo Felix Kjellberg também recebeu um strike.

Leia também: YouTube anuncia treinamento para criadores de conteúdo no Rio de Janeiro

A solicitação de exclusão do vídeo foi realizada com base em uma lei norte-americana que define a distribuição de conteúdo com direitos autorais como crime. Apesar disso, o pedido, neste caso, foi feito como forma de retaliação a comentários recidas proferidos pelo youtuber durante um outro gameplay. A medida gerou debates sobre uma eventual distorção das regras de copyright no YouTube .

A situação teve início quando PewDiePie usou um insulto racista enquanto jogava PlayerUnknown’s Battlegrounds. O  vídeo chegou até Sean Vanaman, o criador do jogo Firewatch, que considerou ser a hora ideal para impedir que o youtuber seguisse ganhando dinheiro usando o conteúdo dos outros.

Leia também: Saiba como controlar reprodução do YouTube mesmo navegando em outra aba

O criador do jogo anunciou, por meio do Twitter, que faria a solicitação de exclusão e pediria para que todos os parceiros do mercado fizessem o mesmo. Ele também disse que Kjellberg era "mais do que mais do que um racista de armário". Segundo empresário, ele é também "um propagador de lixo desprezível que causa danos reais à cultura e indústria".

PewDiePie fez um vídeo para confirmar a remoção do material de seu canal. Ele afirmou ter trancado o vídeo assim que ficou sabendo das publicações do criador do jogo, mas que isso não foi suficiente para evitar o strike.

Os strikes

Para controlar o uso do site pelos criadores de conteúdo, a plataforma de vídeos do Google criou o mecanismo dos strikes. Quando o youtuber recebe uma advertência devido à violação de direitos autorais, como aconteceu no caso de PewDiePie, é possível que ele perca alguns recursos, como a pemissão para fazer vídeos ao vivo durante um período ou até mesmo a monetização.

Leia também: YouTube anuncia ferramenta para diminuir delay em transmissões ao vivo

A situação mais grave acontece quando o criador de conteúdo recebe três strikes. Nestes casos, ele tem sua conta bloqueada e todos os seus vídeos são automaticamente excluídos do YouTube. Não há possibilidade de recuperar os materiais.

    Leia tudo sobre: YouTube
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.