Tamanho do texto

Rede social aumentou limite para 280 caracteres para um pequeno grupo de pessoas; segundo plataforma, decisão considerou diferenças entre idiomas

Brasil Econômico

Marca já conhecida pelos usuários, o limite de 140 caracteres para publicações compartilhadas no Twitter pode deixar de existir em breve. Isso porque a rede social aumentou seu limite para 280 caracteres. A mudança está em fase de testes e foi liberada para um grupo de pessoas de idiomas diferentes. O objetivo é fazer com que os usuários consigam se expressar melhor com apenas uma publicação.

Leia também: Twitter diz por que conta de Trump não foi punida após ameaça à Coreia do Norte

De acordo com o Twitter , a opção foi implementada em somente alguns países pois idiomas como inglês, espanhol e português, por exemplo, precisam de mais caracteres para se expressar do que japonês, coreano e chinês. Com um limite maior, a empresa acredita que o número de postagens também aumentará. Ao comunicar a alteração em seu funcionamento, a plataforma deu como exemplo uma postagem em inglês e a comparou com o número de caracteres exigidos em outros idiomas.

Segundo o Twitter, apenas 0,4% das publicações em japonês chegam aos 140 caracteres; em inglês, índice sobe para 9%
Shutterstock
Segundo o Twitter, apenas 0,4% das publicações em japonês chegam aos 140 caracteres; em inglês, índice sobe para 9%

Leia também: Golpe no Facebook utiliza passagens aéreas para ganhar dinheiro sobre vítimas

"Hello Twitterverse! We r now LIVE tweeting from the International Space Station - the 1st live tweet from Space! More soon, send yours?" (em tradução livre, "Olá universo do Twitter! Estamos ao vivo tuitando ao vivo da Estação Espacial Internacional – o primeiro tuíte ao vivo do Espaço! Até logo, mande seu tuíte"). Apesar de contar com uma série de abreviações, a postagem original usa todo o limite de 140 caracteres.

Para escrever o mesmo texto em espanhol, seriam necessários 154 caracteres. Em português, 159, e em japonês, somente 67 caracteres. Segundo a rede social, isso justifica que a mudança não seja necessária em alguns países asiáticos, por contarem com idiomas que se expressam facilmente em menos caracteres. Em sua pesquisa, a empresa notou que somente 0,4% dos tuítes em japonês chegam ao limite de 140 caracteres. Nas postagens em inglês, o mesmo índice chega a 9% das publicações.

"Além disso, em todos os mercados, quando as pessoas não precisam 'espremer' seus pensamentos em 140 caracteres e, na verdade, tem muitos de sobre, vemos mais pessoas tuitando", disse a rede social em seu comunicado, indicando que a mudança é a nova estratégia para recuperar o crescimento da base de usuários. Durante os testes, a plataforma coletará novos dados sobre o uso dos 280 caracteres.

Leia também: Twitter remove quase 1 milhão de contas por terrorismo em apenas dois anos

A expectativa, segundo o Twitter, é que uma parcela menor de tuítes chegue ao novo limite. "Entendemos que, pelo fato de muitos de vocês estarem tuitando por anos, possa haver uma ligação emocional com os 140 caracteres – nós também sentimos. Mas tentamos isso, vimos o poder que terá e nos apaixonamos com este novo, e ainda breve, limite", completou a plataforma.

* Com informações da Ansa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.