Tamanho do texto

YouTube limitou qualidade dos vídeos em smartphones e tablets para 1080p; antes era possível reproduzir materiais também em qualidade 4K ou 1440p

YouTube aplicou limite de qualidade para melhorar experiência, que não era satisfatória com reproduções em 4Ke 1440p
shutterstock
YouTube aplicou limite de qualidade para melhorar experiência, que não era satisfatória com reproduções em 4Ke 1440p

O YouTube fez uma alteração de grande relevância na última atualização do aplicativo para dispositivos móveis: qualidade máxima dos vídeos HDR publicados na plataforma agora é limitada a 1080p. Antes era possível reproduzir conteúdos também em 4K ou 1440p.

Leia também: Saiba como ouvir músicas no YouTube sem deixar aplicativo aberto

Apesar de parecer ruim em um primeiro momento, a limitação da qualidade dos vídeos do YouTube foi implantada por um bom motivo. A decisão foi tomada para melhor a experiência do usuário, pois a reprodução de vídeos com qualidade superior a 1080p não vinha apresentando resultados satisfatórios. 

Mesmo nos smartphones mais potentes, os usuários relatavam quedas significativas de FPS ao tentar rodar vídeos HDR em especificações elevadas, fazendo com que os conteúdos apresentassem engasgos e, dessa forma, compromentessem o uso da plataforma como um todo. Com a limitação, é possível verificar reproduções de alta qualidade que não prejudicam a fluidez da transmissão.

Leia também: Para não perder clientes para o YouTube, Amazon trabalha na produção de vídeos

YouTube TV

Outra novidade apresentada pela empresa nas últimas semanas foi o lançamento de sua TV por assinatura em novas plataformas. Agora, o aplicativo que só podia ser conectado em televisores com Chromecast também poderá ser exibido em diversas plataformas de Smart TVs e set-top boxes.

O novo aplicativo deve ser liberado já nos próximos dias para televisões inteligentes e set-top boxes que utilizam sistema operacional Android TV, além do console Xbox One. Televisores Sony, Samsung e LG, bem como os dispositivos Apple TV e Roku, devem receber a novidade logo em seguida.

Leia também: YouTube Gaming tem mais audiência que Netflix e HBO juntos

De acordo com o diretor de gerenciamento do YouTube, Christian Oestlien, o aplicativo do serviço de televisão por assinatura foi planejado desde o início para ser reproduzido em dispositivos móveis. "Quando nós lançamos o serviço, nós o posicionamos como um produto com prioridade para dispositivos móveis. Boa parte disso foi para quebrar a associação com DVRs e set-top box, este hardware na sala de estar que você tem que alugar que acaba ficando obsoleto muito rápido", afirmou o executivo.

    Leia tudo sobre: YouTube
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.