Tamanho do texto

Localizada em Seattle, loja utiliza câmeras e sensores para identificar o que saiu das prateleiras; valor total da compra é cobrado por meio de aplicativo

Primeira unidade do Amazon Go está situada em Seattle, nos Estados Unidos; loja tem 167 metros quadrados
Divulgação
Primeira unidade do Amazon Go está situada em Seattle, nos Estados Unidos; loja tem 167 metros quadrados

Depois de pouco mais de um ano de testes, a Amazon inaugurou nesta segunda-feira (22) seu mercado que não precisa de caixas ou atendentes. Batizado de Amazon Go, o espaço está localizado na cidade de Seattle, nos Estados Unidos. Nele, os consumidores precisam somente ter um aplicativo instalado em seus celulares e ativá-lo por meio de um sensor de códigos de barra localizado na entrada. 

Leia também: Como funciona o WhatsApp Business, o aplicativo de mensagens para empresas

Do lado de dentro, o  Amazon Go é parecido com os demais mercados, com prateleiras cheias de produtos. No entanto, à medida que um cliente retira um item das prateleiras, o aplicativo é capaz de armazenar a informação em um carrinho virtual. Quando o consumidor sai da loja, o valor da compra é cobrado do cartão de crédito registrado no app, sem a necessidade de aguardar em filas de caixa ou usar dinheiro ou cartão físico.

Leia também: Como usar o Samsung Pay, o serviço que dispensa o uso do cartão de crédito

Para evitar que furtos sejam realizados dentro da loja, o controle do que os clientes retiram das prateleiras é feito por câmeras de segurança e sensores. O sistema é capaz de detectar até mesmo os produtos que os clientes mais compram e os salvam como seus "itens favoritos". Como lembra o site The Next Web , o projeto anunciado em dezembro de 2016 pela gigante do varejo teve algumas dificuldades em seu desenvolvimento.

Amazon Go dispensa trabalho de caixas e conta com poucos funcionários humanos; controle de estoque é feito por sensores
Divulgação
Amazon Go dispensa trabalho de caixas e conta com poucos funcionários humanos; controle de estoque é feito por sensores

Em março do ano passado, por exemplo, o sistema que gerencia as vendas teve dificuldade para contabilizar o que saía do estoque quando mais de 20 clientes faziam compras ao mesmo tempo. O problema parece ter sido resolvido para a inauguração.

Vale destacar que apesar de dispensar o trabalho de caixas, a loja ainda conta com funcionários, responsáveis por tirar dúvidas de consumidores e checar a identidade se alguém desejar comprar bebidas alcoólicas, por exemplo. O mercado também conta com chefes de cozinha que podem preparar refeições para os clientes em praticamente qualquer momento do dia.

Leia também: Empresa lança aplicativo que permite dar consentimento legal a sexo

Ainda de acordo com The Next Web , a Amazon não confirma se novas unidades de seu mercado poderão ser lançadas em breve. No entanto, a concorrência nesse setor deverá aumentar, com o Walmart trabalhando em um projeto semelhante de supermercado, conhecido até o momento como Project Kepler.

* Com informações da Ansa.

    Leia tudo sobre: Inovação
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.