Tamanho do texto

Criminosos orientam vítimas a compartilharem mensagem com todos os seus contatos e grupos no aplicativo para que o suposto benefício seja efetivado

Assim como muitos golpes no WhatsApp, criminosos pedem para que mensagem seja compartilhada com contatos
Reprodução
Assim como muitos golpes no WhatsApp, criminosos pedem para que mensagem seja compartilhada com contatos

O WhatsApp é um dos melhores meios para cibercriminosos espalharem campanhas maliciosas rapidamente. Com mais de 120 milhões de usuários somente no Brasil, o aplicativo permite que uma mensagem seja disseminada rapidamente. O caso mais recente de golpe pelo mensageiro envolve a falsa promessa de um ano gratuito de plano de saúde Unimed em troca das informações das vítimas.

Leia também: Samsung poderá usar sua pressão sanguínea para te identificar; entenda

A informação foi divulgada por Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky. "O desespero e a criatividade desses golpistas de WhatsApp vai longe. Dessa vez estão oferecendo 'plano de saúde gratuito' por 1 ano em nome da Unimed", disse Assolini nesta segunda-feira (29) em sua conta no Twitter. Como na maioria dos golpes realizados pelo aplicativo, os criminosos se utilizam de phishing para atraira as vítimas.


Leia também: Snapchat permitirá que histórias sejam vistas por quem não usa a rede social

Nessa tática, a ideia é fazer com que os próprios usuários enviem suas informações pessoais e bancárias em páginas supostamente verdadeiras. Na maioria dos casos, promoções ou a falsa informação de que o usuário está devendo algum valor são usadas como iscas para atrair mais vítimas. Em outras situações, páginas completas de empresas são replicadas para ter acesso a dados privados.

Na campanha envolvendo a Unimed, a mensagem dos cibercriminosos orienta os usuários a clicarem em um link para ter direito ao período de plano de saúde gratuito. Ao acessar a página, é necessário responder três perguntas rápidas. Para incentivar os usuários a completarem o processo, a campanha informa a quantidade de "convênios grátis disponíveis".

Depois de responder às perguntas, é necessário compartilhar "compartilhar essa campanha com todos seus amigos e grupos no WhatsApp". A página conta, ainda, com supostos comentários de pessoas que tiveram êxito ao solicitar o plano de saúde gratuito.

No Twitter, a Unimed confirmou que a campanha se trata de um golpe. "Informamos que é falsa a mensagem que está circulando em grupos de WhatsApp sobre uma campanha em que a Unimed oferece planos de saúde totalmente grátis. Pedimos que não acessem o link da mensagem pois trata-se de um vírus", disse a empresa.


Como se proteger de golpes no WhatsApp

Assim como em diversos golpes no aplicativo de mensagens, não existe risco se você somente recebeu a mensagem. O problema ocorre quando as informações pessoais, como o número do telefone, por exemplo, são inseridas na página enviada pelos cibercriminosos. A principal dica é sempre desconfiar de promessas exagerada e checar se a informação é real no site da empresa ou do órgão do governo.

Leia também: Cansou de fotos de "bom dia" no WhatsApp? App do Google poderá te ajudar

Além disso, ao compartilhar o link, mais pessoas ficam expostas à campanha maliciosa. Se este é o seu caso, informe quem recebeu a mensagem de que se trata de um golpe. A ideia é evitar que o conteúdo continue sendo compartilhado no WhatsApp. Especialistas também indicam o uso de programas que contem com a função de bloqueio anti-phishing, capaz de analisar ameaças e bloqueá-las instantaneamente.

    Leia tudo sobre: Aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.