Tamanho do texto

Novo golpe praticado em todo o Brasil clona o número de usuários do WhatsApp para pedir dinheiro; cerca de cinco mil pessoas já foram afetadas

Novo golpe do WhatsApp já afetou pelo menos cinco mil pessoas
Pixabay
Novo golpe do WhatsApp já afetou pelo menos cinco mil pessoas

Pelo menos cinco mil pessoas de todo o Brasil já foram afetadas por um novo tipo de golpe virtual: a clonagem de números de WhatsApp. De acordo com investigação que está sendo realizada pela Polícia Civil do Ceará, os números copiados são usados para que assaltantes se passem por conhecidos dos usuários e peçam dinheiro. 

Leia também: Pela 1ª vez, população com acesso à internet supera os não conectados, diz ONU

Funciona assim: alguém recebe uma mensagem de WhatsApp de um familiar, amigo ou conhecido, pedindo a transferência de dinheiro para uma situação urgente. Querendo ajudar, a pessoa transfere, na hora, a quantia pedida - e descobre, depois, que na verdade o número do conhecido havia sido clonado e o depósito foi feito para uma terceira pessoa de fora.

O golpe, que vem sendo investigado pela Célula de Inteligência Cibernética do Departamento da Polícia Civil do Ceará, tem obtido sucesso por dois motivos: é dificil que alguém desconfie, já que as mensagens vem exatamente do mesmo número de seu amigo ou familiar; e, com ajuda da tecnologia, as transações são efetivadas na hora, pelo internet banking do celular.

Segundo os dados analisados pelos policiais, os assuntos das conversas iniciadas pelos criminosos mudam de acordo com as pessoas que são abordadas. As quantias pedidas também variam: vão de valores que servem para comprar de eletrodomésticos a carros novos.

Leia também: Com Bolsonaro na lista, Google divulga top 10 dos vídeos mais vistos em 2018
1

Diretor da Célula de Inteligência Cibernética, o delegado Julius Bernardo ressalta que é preciso ficar atento a qualquer mensagem através enviada através do aplicativo que envolva dinheiro. Também é preciso conferir a situação antes de agir. “Mesmo que pareça totalmente seguro, é necessário conferir por ligação telefônica ou outros meios se a mensagem recebida realmente foi enviada pelo amigo, cliente, familiar ou chefe", explica.

Ainda dee acordo com a Polícia Civil, a nova forma de crime está acontecendo em diferentes estados de todo o País. Só no Ceará, 50 casos já foram notificados por meio de boletim de ocorrência.

Novo golpe do WhatsApp tira sinal do telefone da vítima

Só no Ceará, 50 casos de golpe no WhatsApp foram notificados
Reprodução
Só no Ceará, 50 casos de golpe no WhatsApp foram notificados




Em alguns dos casos investigados, foi possível apurar que, durante o momento do golpe , o celular das vítimas perde o sinal e o WhatsApp deixa de funcionar. 

Foi o que aconteceu com a jornalista Gisele Soares, quando criminosos se passaram por ela para pedir a transferência de R$ 1,5 mil a um amigo.  “Um dia, estava na casa da minha mãe e um amigo ligou para lá. Achei estranho porque não moro mais com minha mãe. Ele me explicou que alguém se passando por mim havia pedido a transferência de um valor. Quando olhei meu celular, percebi que estava sem sinal e que o WhatsApp não estava funcionando", relata.

Segundo a polícia, a falta de sinal é comum, já que a operação de clonagem consiste na compra de um chip e na solicitação do resgate do número da vítima escolhida pelos golpistas. Alguns suspeitos já foram identificados, incluindo um dos chefes do esquema. Até o momento, porém, ninguém foi preso. 

Leia também: Feed do Instagram na horizontal como os stories? É possível! Entenda

A Polícia Civil informa que um dos métodos de evitar esse tipo de crime é habilitando a verificação em duas etapas do WhatsApp . Com esse recurso, qualquer tentativa de registrar o número no aplicativo de mensagens vem acompanhado de um PIN que o usuário desse número configurou.




    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.