Tamanho do texto

Dados vazados incluem nome, e-mail, profissão, sexo, data de nascimento, status de relacionamento e idade de quem as colocava no modo privado

Google Plus será encerrado em abril após vazar dados de 52,5 milhões de usuários
Reprodução
Google Plus será encerrado em abril após vazar dados de 52,5 milhões de usuários

O Google anunciou, nesta segunda-feira (10), que irá antecipar o fechamento definitivo de sua rede social Google Plus (ou Google+) para abril, quatro meses antes do previsto. A decisão foi tomada após a empresa detectar uma falha de segurança que expôs os dados de 52,5 milhões de usuários.

Leia também: Algum conhecido pediu dinheiro pelo WhatsApp? Cuidado: pode ser um clone

A empresa afirma que não encontrou evidências de que outros aplicativos tenham usado os dados que foram vazados pelo erro do Google Plus , que incluem nome, endereço de e-mail, profissão, sexo, data de nascimento, status de relacionamento e idade, mesmo quando o usuário colocava essas informações em modo privado.

O fim do Google+ estava previsto para agosto do ano que vem, mas a exposição de dados fez com que a empresa agilizasse o processo, agora previsto para abril de 2019. "Apesar de reconhecermos que há implicações para os desenvolvedores, queremos garantir a proteção de nossos usuários. Começamos o processo de notificar os afetados pela decisão", justificou David Thacker, vice-presidente de Gestão de Produto do Google .

Leia também: Leia também: Pela 1ª vez, população com acesso à internet supera os não conectados, diz ONU

O erro permaneceu no ar entre os dias 7 e 13 de novembro, e permitia também acessar dados de perfis que foram compartilhados por outros usuários do Google+, mas que também não eram públicos, o que ajudou a aumentar o número de afetados pelo bug.

A falha foi resultado de uma atualização do aplicativo, que aconteceu justamente no dia em que foi lançada. O problema só foi detectado e corrigido seis dias depois, sem que o Google notasse a tentativa de aproveitar os dados vazados por outros aplicativos, o que expõe o momento de uso muito baixo do Google+ .

O Google promete encerrar a rede social para consumidores, mas diz que continuará a investir em um futuro Google+ voltado para empresas , mesmo após ver o insucesso absoluto obtido com a tentativa de rivalizar com o Facebook, além do vazamento dos dados de 52,5 milhões de clientes. A questão passa a ser reconstruir a imagem da ferramenta e reinventá-la.

Leia também: Hackers roubam dados de 29 milhões de usuários do Facebook

O Google Plus  será encerrado devido aos problemas de segurança, mas também pelo fracasso na quantidade de usuários, especialmente nos últimos anos. Criado em 2011, sairá do ar em abril de 2019, sendo que 90% das sessões recentes duram até cinco segundos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.