Tamanho do texto

A previsão é que o iOS 13 chegue aos dispositivos da Apple a partir do mês de setembro, trazendo o modo noturno, proteção ao usuário e mais novidades

A Worldwide Developers Conference (WWDC) 2019 começou nesta segunda-feira (3), na Califórnia, Estados Unidos, e os desenvolvedores da Apple já anunciaram diversas novidades da marca. Além das atualizações para tela inicial do iPhone, iPad, TV e Watch, também foram apresentados os novos sistemas iOS 13, watchOS 6 e a introdução do iPadOS. 

Leia também: Xiaomi inaugura primeira loja física no Brasil

iOS 13
Reprodução/Apple
O modo noturno é a novidade do iOS 13 apresentada pelos desenvolvedores da Apple na conferência

Segundo os desenvolvedores da Apple  , o que os fãs da marca mais buscam é performance e, por isso, eles buscaram construir um sistema que permite downloads e atualizações menores e abertura de apps mais rápidas. Porém, o destaque do iOS 13 é a inclusão do modo noturno.

A opção, que já existia no Android, permite que o brilho branco da tela seja substituído pelo preto, tornando o uso dos aparelhos mais agradável em ambientes escuros. Além disso, essa nova alternativa reduz o consumo de energia, melhorando a duração da bateria.

Outra novidade apresentadas na WWDC são as opções "swype" para o teclado, o que torna mais fácil digitar ao deslizar o dedo pela tela, e o foco em organização, com a criação de pastas e lembretes inteligentes no uso das Notas e Notificações. 

Quando falamos das novidades da câmera, o foco da marca é aumentar a possibilidade de edição diretamente pelo celular, permitindo ajustes que também poderão ser aplicados para vídeo. Outra ideia anunciada foi a de criar um "diário da sua vida" com pastas para as fotos que você tirou e a remoção de imagens duplicadas. 

Também será possível sincronizar as letras das músicas e compartilhar o que você está ouvindo em tempo real pela função "audio sharing", acessar rádios nacionais e internacionais pelo Live Radio e pedir para a Siri ler as mensagens que você receber e respondê-las. 

Apple focou a nova atualização em Saúde e proteção do usuário

iOS 13
Reprodução/Apple
Apple focou em segurança com a criação de contas aleatórias impede que os apps não acessem as informações pessoais

Dois grandes focos da marca foram o Saúde e formas de proteger os dados usuário — debate que cresceu depois dos  golpes no WhatsApp . A funcionalidade "Encontre", por exemplo, poderá ser acessada offline tanto no caso dos iPhones, quanto Macs. 

Outra novidade é o "Sing in With Apple" para evitar que você conecte suas redes sociais em aplicativos que acessem suas informações pessoais. Segundo os desenvolvedores, o acesso com o sistema será feito por Face iD e mostrará se o app solicita seus dados, como nome ou email, e criará uma conta aleatória privada para acessar esses apps e evitar spam no seu email pessoal. 

Já a atualização no app de saúde traz funções para controlar seu progresso de atividades físicas realizadas, cuidar da sua saúde auditiva com aviso de decibéis no ambiente em que você está e novos apps, como o Dose e o Cycles, que ajuda no gerencimento do uso de medicamentos e monitoramento do ciclo menstrual, respectivamente. 

Leia também: Será que vale a pena investir em uma TV 8K?

iPhone, Apple TV, Watch e Mac Pro conectados

iOS 13
Reprodução/Apple
Além do iOS 13, a Apple anunciou as novidades para iPadOS, WatchOS e MacOS - entre elas, a 'aposentadoria' do iTunes

O plano da Apple é unificar os ecossistemas entre smartphones, computadores, tablets e os relógios inteligentes permitindo o desenvolvimento de aplicativos únicos, capazes de rodar em todas as plataformas. O novo iPad, por exemplo, foi trazido como uma alternativa de segunda tela para o Mac e e o iCloud permite compartilhamento de pastas. 

Ao mesmo tempo, há a resolução de um dos maiores problemas entre os usuários do Watch: a dependência do iPhone. Os aplicativos poderão ser instalados diretamente no relógio sem precisar de autorização do smartphone, além de funções como audiobooks, memorandos de voz e um streaming de áudio que não precisa mais do fone. 

Outra "independência" são os iPads com entrada USB, o que facilita na hora de acessar arquivos diretamente no tablet, sem a necessidade de um computador, e o uso de aplicativos com telas simultâneas. A ideia dos desenvolvedores é apostarem nesse eletrônico como um subistituto dos notebooks, preenchendo as necessidades dos profissionais. 

A TV 4K também chegou à Apple com um acesso à múltiplas contas simultâneamente e a possibilidade de conectar os controles de Playstation e Xbox para jogar. Enquanto no caso do Mac, a novidade é o MacOS Catalina, com a "aposentadoria" do iTunes e a criação de três novos aplicativos: para música, TV e podcasts.

A previsão é que o iOS 13 e as demais novidades cheguem aos dispositivos da Apple a partir de setembro, durante a temporada de outono norte-americana.