Tamanho do texto

Jovem proprietário de um iPhone acionou a Justiça russa contra a Apple, ele alega que passou a se relacionar com pessoas do mesmo sexo após baixar app

iPhones arrow-options
Divulgação/Apple
Proprietário de um iPhone processa a Apple e alega que a empresa o ˜empurrou para a homossexualidade"

Os tribunais russos estão lidando com um processo incomum que une tecnologia e comportamento humano. Um jovem, identificado como D. Razumilov, está processando a Apple por tê-lo " transformado em gay" . A informação foi divulgada nesta quinta-feira (3) pela revista Exame.

Tudo maior: donos de iPhone 11 descobrem que a câmera pode ter um uso bem ousado

O autor da ação pede uma indenização por danos morais e psicológicos no valor de 1 milhão de rublos, cerca de US$ 15.300.  

Segundo Razumilov, que é proprietário de um iPhone, tudo começou após ele fazer o download na Apple Store de um app de criptomoedas , em 2017. Ele pretendia adquirir bitcoins, mas recebeu uma criptomoeda chamada "GayCoin" junto com a mensagem “não julgue sem experimentar”.

Donos de iPhone têm mais chances no amor, diz pesquisa

Ele alega que encarou a mensagem como uma sugestão e passou a ter relações com pessoas do mesmo sexo desde o começo do verão russo deste ano. 

"Decidi testar as relações sexuais. Dois meses depois, iniciei uma relação íntima com uma pessoa do mesmo sexo e agora não consigo parar", afirmou Razumilov.

"Tenho um namorado estável e não sei como explicar isso aos meus pais. Minha vida mudou para pior e nunca mais voltará a ser normal. A Apple me empurrou para a homossexualidade",  acrescentou o jovem russo. 

A Apple não quer que você use telas falsas no seu iPhone; entenda

Desde 2013, a Rússia tem uma lei aprovada contra a "propaganda gay" e é um país conhecido pela perseguição e ataques a membros da comunidade LGBTIQ. 

O processo de Razumilov está em análise pela Justiça do país e uma audiência está marcada para o próximo dia 17.


    Leia tudo sobre: Gay