Facebook arrow-options
shutterstock
Entenda como proteger sua privacidade no Facebook


As contas do Facebook já se tornaram uma forma mais simples e rápida de fazer login em diversos sites, aplicativos e jogos . Com um só clique, o serviço escolhido capta todas as informações vinculadas ao Facebook, sem que seja preciso preencher um longo cadastro. 

Mas o que é uma facilidade pode se tornar também um perigo. Isso porque nós raramente lemos os termos de uso de qualquer aplicativo, site ou jogo antes de clicar em “li e concordo”. No caso desse compartilhamento de informações entre Facebook e outras empresas, raramente olhamos quais dados serão fornecidos antes de aceitarmos continuar com o login. Nesses casos, mais do que apenas seu nome completo e idade, você pode acabar compartilhando dados que não gostaria, como fotos e curtidas.

Leia também: Inteligência artificial e segurança: entenda porque dados devem ser protegidos

Foi utilizando dessa falta de atenção dos usuários, por exemplo, que a consultoria política Cambridge Analytica conseguiu obter dados de mais de 80 milhões de pessoas, usados para influenciar decisões eleitorais. O escândalo ficou amplamente conhecido e levanta, até hoje, discussões a respeito da privacidade de dados. 

Com a aproximação da entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) no Brasil, o poder que os cidadãos têm sobre seus próprios dados está cada vez mais perto de ser expandido. Com a nova lei, as empresas passam a ser obrigadas a esclarecer quais dados estão sendo coletados e para quais fins serão utilizados antes de obter o consentimento do usuário. 

Leia também: Até tu? Ex-executivo da Amazon diz que desliga a Alexa em conversas particulares

Mas, mesmo se as empresas seguirem a lei à risca e deixarem essas informações às claras, nada está resolvido se continuarmos a ler e aceitar os termos de uso sem de fato termos lido. Por isso, é importante ficar atento toda vez que for realizar login em aplicativos terceiros usando sua conta do Facebook

Na tela que pede o consentimento , o usuário tem acesso a quais dados estão sendo compartilhados com o serviço em questão. Além disso, na parte inferior da tela é possível acessar os termos do aplicativo e sua política de privacidade , onde haverá mais informações sobre o uso dos dados

Como descobrir quais aplicativos estão vinculados ao meu Facebook?

Outra medida de privacidade interessante  a ser tomada é checar quais aplicativos já estão associados à sua conta do Facebook e revisar a quais dados eles têm acesso. E isso pode ser feito de maneira bem simples. Confira o passo a passo:

  1. Acesse o Facebook e vá até as configurações. Pelo computador, o caminho é clicar na seta para baixo no canto superior direito e, depois, em “configurações”. No aplicativo para celular, é preciso clicar no menu com três risquinhos no canto superior direito, ir em “configurações e privacidade” e, depois, em “configurações”. 
  2. Clique em “aplicativos e sites”. No computador, o ícone está na lista na lateral esquerda. Na versão mobile, está na seção “segurança”. No celular, ainda é preciso clicar em “conectado com o Facebook”. 
  3. Na página que surgir, clicando em cada um dos aplicativos, é possível ver a quais dados eles têm acesso, além de editar essas permissões. Também dá para remover completamente o compartilhamento de dados entre o Facebook e determinados aplicativos. 

Os apps presentes nesta página estão separados entre ativos, expirados e removidos . Ativos são aqueles que o usuário acessou recentemente e, portanto, podem solicitar as informações que o mesmo deu acesso a qualquer momento. 

Leia também: #DeleteFacebook: Elon Musk chama rede social de tosca

Expirados são os aplicativos nos quais o usuário não está ativo há mais de 90 dias, e removidos são os que o internauta resolveu retirar da lista. Em ambos os casos, os apps e sites ainda mantém acesso aos dados compartilhados anteriormente, mas não podem solicitar atualizações. 

Isso significa que, mesmo que você não acesse mais um aplicativo ou que o tenha removido da sua lista de acessos, ele ainda pode guardar os dados que você aceitou compartilhar com ele anteriormente. Caso queira que o serviço delete suas informações (o que será um direito a partir de agosto, com a LGPD ), entre em contato com o desenvolvedor do app ou site.

    Leia tudo sobre: Facebook aplicativo

    Veja Também

      Mostrar mais