Twitter
Unsplash/Sara Kurfeß
Twitter explica ataque da noite passada


O Twitter revelou que o mega ataque à plataforma , occorido na noite de quarta-feira (15), pode ter sido causado pelo acesso de hackers a sistemas internos da rede social. Em uma série de tuítes publicados na madrugada desta quinta-feira (16), a empresa esclareceu o que já descobriu com suas investigações, que ainda não acabaram.


O ataque invadiu contas de grandes nomes e marcas, como Bill Gates, Elon Musk, Jeff Bezos, Apple e Uber. O Twitter acredita que isso tenha sido causado a partir de um "ataque coordenado de engenharia social por pessoas que atingiram com êxito alguns de nossos funcionários com acesso a sistemas e ferramentas internos".

Embora a rede social não tenha especificado como esses hackers conseguiram acessar o sistema através de funcionários, o site americano Motherboard parece ter descoberto algo a mais. O veículo conversou com hackers que disseram que convenceram um funcionário do Twitter a realizar as invasões. 

Nas publicações oficiais, a empresa fala em ataque de " engenharia social ", que é justamente a prática de manipular psicologicamente pessoas para obter acesso a informações confidenciais. Isso reforça, portanto, a descoberta do Motherboard. 

O Twitter ainda disse que segue com a investigação, e que está limitando os acessos internos. "Internamente, tomamos medidas significativas para limitar o acesso a sistemas e ferramentas internos enquanto nossa investigação está em andamento. Mais atualizações estão por vir enquanto nossa investigação continua", disse a empresa. Confira o esclarecimento completo, divulgado em thread na rede social:


    Veja Também

      Mostrar mais