TikTok
Unsplash/Kon Karampelas
TikTok ainda tem uma semana para defender acordo com a Oracle

Os aplicativos chineses TikTok e WeChat conseguiram evitar o banimento nos Estados Unidos. Na semana passada, o governo norte-americano  havia comunicado que ambos serias banidos do país no domingo (20). 

Quem salvou o WeChat foi a juíza Laurel Beeler, de São Francisco. Atendendo a um pedido feito por usuários, ela suspendeu a decisão do governo Donald Trump de impedir os downloads do apicativo. 

Já do lado do TikTok , a salvação veio do próprio Trump. O presidente acenou para uma aceitação do acordo entre ByteDance e Oracle , o que permitiria que o aplicativo seguisse funcionando normalmente nos EUA. 

No sábado (19), Trump disse a jornalistas que aprovaria a transação. "Eu dei minha bênção ao negócio", afirmou. Depois disso, o secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, adiou em uma semana o banimento do TikTok, que ficou para o próximo domingo (27).

Até lá, além de Trump, o Comitê de Investimento Estrangeiro dos Estados Unidos precisa aprovar a negociação. A parceria entre ByteDance e Oracle cria uma nova empresa, a TikTok Global , com sede nos EUA. O TikTok continuará em possa da chinesa ByteDance, mas a Oracle cuidará da parte tecnológica, armazenando e processando os dados dos usuários. 

É possível que uma rodada de financiamento dê à Oracle (e a outras empresas, como o Walmart) participação de cerca de 20% no TikTok Global. A nova companhia promete contratar "pelo menos" 25 mil pessoas nos EUA, de acordo com Trump.

    Veja Também

      Mostrar mais