black friday
Unsplash
Golpe virtual circula nesta Black Friday

Circula nas redes socias uma suposta promoção de Black Friday que estaria dando cafeteiras de graça. A oferta, porém, é falsa, e o objetivo dos criminosos é roubar dados das vítimas, como descobriu a empresa de cibersegurança Kaspersky.

Na divulgação, a promoção falsa diz que "respondeu, ganhou", incentivando os internautas a responderem um questionário para receberam uma cafeteira de graça . O produto, porém, não é enviado, e os dados que a vítima insere no questionário - nome, e-mail, data de nascimento e telefone - são roubados. Além da cafeteira, o site promete também um vale-presente de R$ 2 mil.

"Não é possível mensurar quantas pessoas já caíram, mas imagino que sejam muitas, pois a mensagem está circulando massivamente, e coloca condições muito simples para o consumidor: pede dados que ele normalmente não se importa em compartilhar e, mesmo aqueles que desconfiam, podem acabar 'pagando para ver', uma vez que imaginam que não têm nada a perder com isso", diz Fabio Assolini, analista de segurança sênior da Kaspersky no Brasil.

De acordo com o especialista, por mais que as pessoas não se importem, os dados roubados no  golpe conhecido como phishing podem ser usados para cometer fraudes financeiras e clonagem do WhatsApp , por exemplo. 

No caso da promoção falsa da cafeteira, algun indícios deixam claro que se trata de um golpe - e são alertas para que os usuários fiquem de olho em toda promoção que receberem nas redes sociais.

"Já começa com a URL encontrada, que é um domínio hospedado em site estrangeiro. Isso é feito pelos criminosos para dificultar sua remoção, devido às diferenças na língua e no fuso horário. Outro indício é o fato de, logo no início do questionário, os organizadores pedirem que o participante compartilhe a oferta com os amigos nas redes sociais. Isso permite que não apenas a mensagem seja disseminada, como aqueles que recebam tenham mais confiança, pois irão receber de um contato próximo, um amigo ou um familiar", explica Fabio.

Algumas dicas para se proteger são desconfiar de promoções boas demais, se atentar ao endereço do site e entrar nos sites oficiais das lojas. Na dúvida, não compartilhe seus dados com terceiros.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários