TikTok se une a grupo chinês
Unsplash/Kon Karampelas
TikTok se une a grupo chinês

TikTok e outros aplicativos chineses tentaram burlar a nova regra da Apple , que deu aos usuários do iOS 14.5 mais controle sobre seus dados . Com o sistema operacional, as pessoas precisam consentir para que suas informações sejam compartilhadas com  aplicativos , o que não agradou algumas empresas. As informações são do Financial Times.

Na China , um grupo se uniu e, como resposta, teve atualizações de seus aplicativos bloqueadas na App Store . Gigantes de tecnologia locais criaram um esforço coordenado para buscar uma alternativa ao sistema identificador para anunciantes do iPhone (IDFA, na sigla em inglês). Assim, seus aplicativos poderiam continuar restreando os usuários mesmo sem consentimento.

Empresas como Baidu , Tencent e ByteDance (dona do TikTok ) se juntaram à Associação de Publicidade da China e criaram o chamado CAID, que seria um novo identificador usado para burlar as regras da Apple.

Inicialmente, esse novo sistema começou a ser testado na China para observar a resposta da Apple . Alex Bauer, chefe de marketing de produtos do grupo adtech Branch, afirmou ao jornal que o grupo chinês tentou forçar os limites de forma coletiva para ver até onde a empresa americana iria, "sob a teoria de que a Apple não poderia banir todos os principais aplicativos do mercado".

A Apple , no entanto, reagiu bloqueando as atualizações de todos os aplicativos na App Store que tentaram usar o CAID. De acordo com o Financial Times, a maioria dos apps envolvidos no grupo deixou de usar o sistema. Parte do grupo, porém, ainda luta para encontrar apoio dentro e fora da China.

"Esta é uma vitória clara para a Apple, e também para a privacidade do consumidor, já que os gigantes chineses da tecnologia foram forçados a recuar e cumprir as regras da Apple", disse, ao Financial Times Rich, Bishop, presidente-executivo da AppInChina.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários