Apple demite funcionária
Unsplash/Mihai Moisa
Apple demite funcionária

A Apple demitiu nesta quinta-feira (9) a gerente sênior do programa de engenharia Ashley Gjøvik. A executiva vinha publicando em sua conta no Twitter denúncias de assédio, violência e segurança no local de trabalho. A demissão ocorreu por uma suposta violação de regras da empresa a respeito de informações confidenciais.

"Quando comecei a levantar questões de segurança no local de trabalho em março e quase imediatamente enfrentei retaliação e intimidação, comecei a me preparar para que algo exatamente assim acontecesse. Estou desapontada que uma empresa que amo desde pequena trata seus funcionários dessa maneira", escreveu ela.

Em sua conta no Twitter, Ashley chegou a publicar sobre assédio e intimidação que sofreu de seu gerente e de membros da equipe, sobre preocupações com o local em que o escritório da Apple fica, onde há contaminação do solo, e sobre questões de privacidade, apontando que a Apple pode vigiar os smartphones de seus funcionários.

Em agosto, Ashley foi colocada em licença administrativa enquanto a Apple investigava algumas das denúncias da funcionária. Nesta quinta-feira, a gerente recebeu um e-mail da Apple pedindo para que ela participasse de uma reunião a respeito de uma investigação de um assunto delicado de propriedade intelectual.

Ashley respondeu que preferia manter a comunicação por escrito e, como resposta, foi informada que, já que ela preferia não participar da conversa e "dada a gravidade das denúncias", seu acesso aos sistemas da Apple seriam suspensos. Horas depois, outro e-mail informava que ela havia sido desligada da companhia.

Ao portal The Verge, Josh Rosenstock, porta-voz da Apple, disse que a empresa "está e sempre esteve profundamente comprometida em criar e manter um local de trabalho positivo e inclusivo". "Levamos todas as preocupações a sério e investigamos exaustivamente sempre que uma questão é levantada e, em respeito à privacidade de quaisquer indivíduos envolvidos, não discutimos assuntos específicos dos funcionários", completou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários