Comitê diz que falta transparência no Facebook
Unsplash
Comitê diz que falta transparência no Facebook

O comitê de supervisão do Facebook publicou nesta quinta-feira (21) um relatório de transparência sobre recomendações feitas à rede social. O órgão funciona como uma Suprema Corte da plataforma, ajudando na tomada de decisões complicadas, como a respeito da moderação de conteúdo.

O documento mostra as decisões do comitê desde o início de sua atuação, no final de 2020. Nele, são descritos os casos revisados no período e como o Facebook respondeu a cada um deles.

Para o grupo, a rede social ainda não é clara e deixa as pessoas "adivinharem" suas regras sobre remoção de publicações. Em vários casos, o Facebook não especifica quais regras são quebradas para que determinado post seja banido.

"Muitos podem se identificar com a experiência de ter seu conteúdo removido com poucas explicações sobre o que fizeram de errado", escreveu o comitê.

Dos 11 casos analisados pelo comitê até agora, 8 deles revertiam a decisão tomada anteriormente pelo Facebook. O relatório afirma que a rede social responde quase todas as perguntas feitas pelo comitê, mas em 9% dos casos o Facebook se recursou a enviar mais informações e em 8% respondeu apenas parte.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários