Lee Jae-yong, herdeiro da Samsung
Reprodução
Lee Jae-yong, herdeiro da Samsung

Lee Jae-yong, herdeiro e vice-presidente da Samsung, foi condenado na terça-feira (26) na Coreia do Sul por consumo ilegal do anestésico médico propofol. O bilionário terá que pagar multa de cerca de R$ 330 mil. As informações são da agência France-Presse.

Jae-yong é dono da 238ª maior fortuna do planeta, de acordo com a revista Forbes, com patrimônio estimado em cerca de R$ 56 bilhões.

Aos 53 anos, o empresário foi condenado por ter tomado o medicamento durante vários anos em uma clínica de cirurgia plástica em Seul, capital do país. O propofol é um anestésico médico mas, às vezes, é usado com fins recreativos. A overdose da droga aparece na causa de morte de Michael Jackson, por exemplo.

Na Coreia do Sul, o consumo de drogas é considerado crime menor, mas a multa aplicada ao herdeiro da Samsung foi alta por conta de sua posição na sociedade. "A quantidade injetada é muito alta e a natureza do crime cometido não é leve, considerando a responsabilidade social do réu", declarou o juiz Jang Young-chae. Ele exigiu, ainda, que o bilionário "adote um comportamento exemplar, que não envergonhe seus filhos".

Leia Também

Há algumas semanas, durante o processo, Jae-yong havia declarado que sua injeção de propofol era "para fins médicos", e pediu desculpas "por causar tantos problemas e preocupações devido a um assunto pessoal".

O herdeiro da Samsung  já foi condenado a dois anos e meio de prisão  em janeiro deste ano por corrupção. Em agosto, ele  saiu em liberdade condicional.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários