Febre nos anos 2000, BlackBerry deixa de oferecer suporte para celular
Wikimedia Commons
Febre nos anos 2000, BlackBerry deixa de oferecer suporte para celular

Febre nos anos 2000, a BlackBerry anunciou que vai deixar de oferecer suporte para celulares a partir desta terça-feira (4). Com isso, não será mais possível fazer chamadas de voz, enviar mensagens de texto, navegar na internet ou mesmo ligar para a emergência usando os aparelhos. A medida vale para sistemas BlackBerry 7.1 OS e anteriores, BlackBerry 10 e para o sistema operacional para tablet BlackBerry PlayBook OS 2.1 e anteriores. Já os modelos com sistema Android devem continuar funcionando normalmente.

A novidade também afeta clientes com endereços de e-mail da BlackBerry, que precisarão migrar para outras ferramentas.

Fundada em 1984, com o nome de Research in Motion (RIM), a BlackBerry foi pioneira no ramo dos smartphones e chegou a lançar aparelhos que marcaram o imaginário do público, como o BlackBerry 5810, BlackBerry 7210 e o Pearl 8100. Famosos por seus teclados físicos, os celulares eram populares até mesmo entre as celebridades, como Kim Kardashian e o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Em meados de 2007 e 2008, no entanto, a marca foi perdendo força com a concorrência com a Apple e, posteriomente, com o Google.

Em 2013, a BlackBerry tentou retomar a disputa do mercado com o lançamento do BlackBerry Q10 e Z10, mas não obteve sucesso. Naquele ano, também foi lançada a última versão do seu sistema operacional. Três anos depois, a empresa firmou uma parceria com a gigante chinesa TCL, para fabricar aparelhos com sistema Android. As produções, no entanto, foram encerradas em 2020.

No ano passado, os fãs da BlackBerry aguardavam ansiosos o  lançamento do aparelho BlackBerry 5G, que deveria ser lançado pela OnwardMobility. Entretanto, o smartphone nunca chegou ao mercado. Ainda assim, mesmo com o atraso, o site da empresa ainda apresenta um banner que diz "chegando em 2021".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários