iPhones podem ser invadidos
Unsplash/Jenny Ueberberg
iPhones podem ser invadidos

A empresa israelense QuaDream se aproveitou de uma falha de segurança no iPhone para invadir dispositivos sem a autorização dos usuários, de acordo com reportagem da Reuters. A brecha usada foi a mesma explorada pelo NSO Group para criar o software espião Pegasus.

De acordo com cinco fontes ouvidas pela Reuters, a QuaDream usou a vulnerabilidade para realizar ataques em iPhones. A empresa é concorrente do NSO Group, e ambas criam ferramentas para hackear celulares.

Geralmente, essas ferramentas são vendidas para agências governamentais, supostamente para proteger a segurança nacional. O Pegasus, no entanto, chegou a ser usado para intervir em eleições e destruir a oposição política.

Por enquanto, o caso da QuaDream não se tornou tão famoso quanto o do Pegasus, mas um jornal israelense já apurou que o sistema é usado em parceria com o governo da Arábia Saudita para invadir iPhones.

Leia Também

De acordo com a Apple, desde o lançamento do iOS 15, os iPhones estão protegidos, já que a falha teria sido corrigida.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários