Spotify exclui episódios polêmicos de Joe Rogan
shutterstock
Spotify exclui episódios polêmicos de Joe Rogan

Pressionado pela sociedade civil e artistas , o Spotify, a plataforma de streaming que detém os direitos exclusivos do podcast mais ouvido dos Estados Unidos, "Joe Rogan Experience", retirou do ar, sem alarde, mais de 70 episódios do programa. A empresa não se pronunciou sobre o assunto.

Nenhum dos episódios, no entanto, tem a ver com as fake news sobre Covid-19 que motivaram Neil Young e Joni Mitchell a removerem suas músicas do catálogo da plataforma. Até o momento, tudo que saiu do ar foi gravado entre 2009 e 2018.

Pedido de desculpas

No sábado (5), Joe Rogan fez um vídeo no Instagram pedindo desculpas por usar a "N-word", um termo em inglês ofensivo aos negros. Ele citou um clipe que tem circulado pelas redes sociais que mostra a palavra sendo dita diversas vezes nas gravações do podcast. A cantora India Arie, que também tirou suas músicas do Spotify, foi uma das artistas que ajudou a divulgar o vídeo e levantou os problemas raciais do "Joe Rogan Experience", dizendo "Joe Rogan é problemático por razões além da Covid".

"Parece horrível, mesmo para mim", disse Rogan sobre a montagem do videoclipe. "Sei que, para a maioria das pessoas, não há contexto em que uma pessoa branca possa dizer essa palavra, muito menos publicamente em um podcast, e concordo com isso agora. Eu nunca usei para ser racista, porque eu não sou racista, mas sempre que você está em uma situação em que você tem que dizer 'eu não sou racista', você fodeu tudo - e eu claramente fodi".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários