Google promete mais privacidade para os usuários
Unsplash/Azamat E
Google promete mais privacidade para os usuários

O Google anunciou nesta quarta-feira (16) que está trazendo o Privacy Sandbox para o Android.  O projeto reúne iniciativas relacionadas à privacidade dos usuários e, até então, vinha sendo implementada apenas em navegadores.

De acordo com Anthony Chavez, vice-presidente de produto para Privacidade e Segurança no Android, a novidade vai limitar o compartilhamento de dados dos usuários com terceiros. Além disso, identificadores entre aplicativos que rastreiam os usuários não serão mais utilizados e novas tecnologias que reduzem a possibilidade de coleta oculta de dados estão sendo estudadas.

"A iniciativa do Privacy Sandbox em Android parte do trabalho que já fazemos na internet, com um percurso claro para um futuro em que a privacidade das pessoas seja protegida sem colocar em risco o acesso a conteúdo e serviços gratuitos", declarou Chavez.

O Google afirma que as mudanças na coleta de dados no Android serão feitas em parceria com desenvolvedores e com órgãos reguladores. Além disso, a empresa afirmou que não fará "mudanças abruptas" que afetem os desenvolvedores de aplicativos e os anunciantes.

Leia Também

No ano passado, a Apple foi criticada por diversas empresas depois de implementar uma solução para melhorar a privacidade dos usuários. Com ela, as pessoas tinha que autorizar a coleta de dados por aplicativos, o que acabou reduzindo o rastreamento e prejudicando os negócios de empresas que dependem de informações dos usuários para vender publicidade, como é o caso do Facebook .

A ferramenta se tornou alvo de reguladores antitruste em todo o mundo, já que a Apple poderia estar usando dela para reduzir a concorrência no mercado de publicidade. Agora, o Google parece querer evitar acusações deste tipo com seu anúncio.

"Sabemos que outras plataformas adotaram maneiras diferentes de enfrentar a questão da privacidade em anúncios digitais. Muitas centraram esforços na tarefa de restringir, de forma abrupta, as ferramentas existentes usadas por desenvolvedores e anunciantes. Na nossa opinião, esse tipo de abordagem pode ser ineficaz e levar a resultados piores para a privacidade das pessoas e para os negócios de desenvolvedores. Com o Privacy Sandbox em Android, nosso objetivo é desenvolver soluções de publicidade efetivas, que aprimorem a privacidade, permitindo aos usuários saber como suas informações são protegidas - e dando a desenvolvedores e empresas as ferramentas necessárias para serem bem-sucedidos no mundo dos aplicativos móveis. Ao projetar, construir e testar novas soluções, pretendemos oferecer suporte aos recursos das plataformas de publicidade existentes por um período mínimo de dois anos, e temos a intenção de avisar com antecedência considerável caso haja qualquer mudança no futuro", afirmou Chavez.

** Dimítria Coutinho atua cobrindo tecnologia há cinco anos, se dedicando também a assuntos econômicos. Antes de trabalhar no iG, era repórter do Ada, um portal de tecnologia voltado para o público feminino. É jornalista formada pela Universidade de São Paulo com passagem pelo Instituto Politécnico de Lisboa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários