Telegram bloqueia canais na Alemanha
Unsplash/Christian Wiediger
Telegram bloqueia canais na Alemanha

O Telegram bloqueou 64 canais relacionados a teorias da conspiração e discurso de ódio na Alemanha. A medida foi tomada por conta da pressão do governo alemão. As informações são do periódico Süddeutsche Zeitung.

O Ministério de Interior alemão havia conversado com representantes do aplicativo de mensagens no início do mês. No país, o Telegram é bastante popular entre grupos de extrema direita e que se opõem às medidas de restrições relacionadas à pandemia de Covid-19 e, por isso, o governo se preocupou com a disseminação de desinformação e discurso de ódio na plataforma.

Esta foi a primeira vez que o Telegram tomou medidas contra conteúdos deste tipo na Alemanha, já que a plataforma é conhecida por ignorar apelações de governos no mundo todo.

Ao Süddeutsche Zeitung, a ministra do Interior da Alemanha, Nancy Faeser, disse que o Telegram é palco de "ameaças contra o povo e contra a democracia".

"O Telegram não deve mais ser um acelerador para extremistas de direita, teóricos da conspiração e outros agitadores. Ameaças de morte e outras mensagens perigosas de ódio devem ser apagadas e ter consequências legais. A pressão está funcionando", declarou.

Leia Também

A ministra, que disse que vai continuar se esforçando para que o Telegram cumpra as leis locais, já havia ameaçado a empresa com uma multa de € 55 milhões caso ela não resolvesse o problema.

Brasil enfrenta problema parecido

No Brasil, o Telegram também é um dos principais canais de disseminação de desinformação e discurso de ódio. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem tentado contato com a plataforma para que medidas sejam tomadas a fim de que as eleições deste ano não sejam prejudicadas.

Como a empresa não respondeu a nenhum dos contatos realizados pelo Tribunal, é possível que o Telegram seja banido do Brasil durante o período eleitoral. Entenda mais aqui .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários