Empresa de cibersegurança é acusada de ameaçar a segurança dos EUA
Unsplash/Markus Spiske
Empresa de cibersegurança é acusada de ameaçar a segurança dos EUA

Os Estados Unidos adicionaram a empresa de cibersegurança Kaspersky em sua lista de companhias consideradas uma ameaça à segurança nacional. A atualização da lista foi feita na última sexta-feira (25), de acordo com a Bloomberg.

A Kaspersky passa a ser a primeira empresa russa a aparecer na lista, que é dominada por companhias chinesas.

Quando uma empresa entra para a lista das proibidas nos Estados Unidos, subsídios federais não podem mais ser utilizados para comprar seus serviços ou equipamentos.

Jessica Rosenworcel, presidente da Comissão Federal de Comunicações (FFC, na sigla em inglês), disse que a medida foi tomada para "fortalecer as redes de comunicação dos Estados Unidos contra ameaças à segurança nacional". Ela alertou que possíveis ataques cibernéticos possam ocorrer em decorrência da invasão russa à Ucrânia.

Em comunicado, a Kaspersky disse que está "desapontada" com a ação da FCC que, de acordo com a empresa, é "uma resposta ao clima geopolítico em vez de uma avaliação abrangente da integridade dos produtos e serviços da Kaspersky". "A Kaspersky continuará a garantir a seus parceiros e clientes a qualidade e integridade de seus produtos", afirmou a companhia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários