Trump diz que não voltará ao Twitter mesmo com compra por Elon Musk
Reprodução/Twitter
Trump diz que não voltará ao Twitter mesmo com compra por Elon Musk

O ex-presidente do Estados Unidos Donald Trump disse que não voltará ao Twitter mesmo se sua conta for reestabelecida  com a compra da rede social pelo bilionário Elon Musk. O republicano foi banido da plataforma por incitação à violência, após apoiadores invadirem o Congresso americano em janeiro de 2021, depois da derrota nas eleições presidenciais para o democrata Joe Biden.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

O Conselho de Administração do Twitter aprovou nesta segunda-feira (25) a aquisição da rede social por Musk. O CEO da Tesla e homem mais rico do mundo pagará US$ 54,20 por ação da empresa em uma transação avaliada em aproximadamente US$ 44 bilhões. A compra ainda está sujeita à aprovação de acionistas.

"Não vou voltar ao Twitter, vou ficar na TRUTH [Social]", disse Trump à Fox News, fazendo referência à sua própria rede social, lançada em fevereiro deste ano. "Espero que Elon compre o Twitter porque ele fará melhorias e é um bom homem, mas eu vou ficar na TRUTH".

Além do Twitter, o ex-presidente americano também sofreu restrições do Facebook, Instagram e YouTube.

Leia Também

Quando questionado se o Twitter de propriedade de Elon Musk poderia competir com a TRUTH Social, Donald Trump respondeu: "Acho que é bom. Queremos liberdade, justiça e equidade em nosso país, e quanto mais abrirmos, melhor. Mas não, não vejo isso como uma competição".

Trump se negou a comentar à Fox News se teve contato com Musk. 

Segundo fontes confiáveis do canal de notícias, os dois possuem um relacionamento bom e amigável.

Desde que Elon Musk foi anunciado membro do conselho do Twitter,  políticos americanos conservadores começaram a pedir pelo retorno de Donald Trump à rede social.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários